fbpx
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Tarcísio de Freitas apresenta propostas para Guarulhos

Tarcísio de Freitas x sabatina da Globo
Foto: Reprodução/TV Globo
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Candidato promete concluir o Rodoanel Norte e trazer o Metrô para Guarulhos

O candidato ao Governo de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), detalhou suas propostas para Guarulhos. Entre as ações, está a universalização do tratamento de esgoto, a retomada da expansão da Linha 2-Verde do Metrô para Guarulhos e a conclusão do Rodoanel Norte.

Tarcísio apresentou suas propostas, com exclusividade, ao GRU Diário, que enviou os mesmos questionamentos a todos os candidatos. Já foi publicada a entrevista com Elvis Cezar (PDT)Vinícius Poit (Novo) e Altino Júnior (PSTU).

Confira a entrevista com Tarcísio

Qual é a sua principal proposta para o Estado de São Paulo?

Tarcísio de Freitas – Minha principal proposta é oferecer a todos que vivem e trabalham neste Estado um governo eficiente, que garanta um futuro melhor, repleto de crescimento e de cuidado com as pessoas. Faremos um governo inovador, que promova o desenvolvimento e traga empregos e oportunidades para todos os cidadãos. É preciso deixar para trás velhos métodos e formas de ação que asfixiaram economicamente o Estado e o deixou repleto de obras paradas, de indústrias fechadas e de micro e pequeno empreendedores abandonados. Com política de incentivos atualizada, oferta de crédito e desburocratização, vamos deixar o ambiente de negócios mais leve, forte e oxigenado, gerando empregos e tranquilidade para a população paulista. Com novos estudos e parcerias com a iniciativa privada, vamos finalizar obras paradas e dar início a outras necessárias, revitalizando nossa capacidade em infraestrutura.

O Rodoanel Norte está com as obras paradas desde 2018. O senhor promete concluir a construção do trecho, que liga as cidades de Arujá, Guarulhos e São Paulo? De que forma isso será feito?

Tarcísio de Freitas – Desde nossa atuação no Ministério da Infraestrutura do governo do presidente Jair Bolsonaro dedicamos grande atenção às demandas do Brasil e, consequentemente, também de Guarulhos, por sua importância estratégica para o país, para o Estado de São Paulo, e para sua enorme população. É uma cidade que vem sofrendo muito com problemas de infraestrutura, e isso será revertido. Teremos obras importantes, por exemplo, na Via Dutra, que vão ajudar muito a população e os empresários da região. Ainda no ministério, anunciamos a antecipação das obras de alargamento das vias marginais do Trevo de Bonsucesso. Além do mais, será prioridade do nosso governo a conclusão de obras inacabadas. O Rodoanel Norte enquadra-se neste rol e será, finalmente, concluído. É inadmissível que um estado como São Paulo não teve entregue até hoje uma obra tão estratégica e fundamental para a logística do escoamento da produção.

A Linha 13-Jade da CPTM possui apenas as estações Aeroporto e Parque Cecap em Guarulhos. Qual é a sua proposta para expandir a companhia em Guarulhos?

Tarcísio de Freitas – Vamos expandir a cobertura da CPTM na Região Metropolitana de São Paulo, e é claro que Guarulhos, por sua grande população e importância econômica, merece atenção. Implantaremos linhas que atinjam a população mais carente da região, com foco na ampliação do número de estações e linhas da CPTM. É preciso estimular o desenvolvimento urbano e econômico da região, e o planejamento do transporte público é fundamental para esse processo. Além disso, ainda no Ministério da Infraestrutura, conseguimos colocar fim ao problema de mobilidade com a ligação da linha 13-Jade aos terminais do aeroportos através do People Mover que será construído pela própria concessionária do aeroporto, por conta de um aditivo contratual associado ao valor de outorga da concessão.

Qual é o seu projeto para a chegada do Metrô em Guarulhos?

Tarcísio de Freitas -Nosso governo vai concluir a ligação da Vila Prudente para a Penha, e da Penha para a Dutra, na linha 2 do Metrô. Temos que atender Guarulhos com este transporte. Vamos priorizar a extensão de linhas até cidades importantes da Grande São Paulo, como Guarulhos. Além disso, temos sempre que pensar na integração das malhas e dos transportes para facilitar o dia a dia daquele trabalhador que muitas vezes precisa atravessar as regiões e perde muito tempo nesse deslocamento justamente por não existir essa interligação.

Quais os seus projetos para as escolas estaduais?

Tarcísio de Freitas – Considero inadmissível vermos adolescentes sem proficiência em português e matemática. Para reverter esse quadro e assegurar o futuro de crianças e jovens, as escolas precisam ser tratadas como um centro cívico e de desenvolvimento. Vamos garantir um futuro pensado logo na primeira infância, o qual passa por um ensino público de qualidade. Criaremos também projetos, como o Jovem Aprendiz Paulista, que vai dar ao jovem oportunidades de inserção no mercado de trabalho. E mais do que isso: temos que garantir uma merenda de qualidade, para crianças e jovens, desde a creche até o final do ensino médio, mesmo nos períodos de férias escolares.

Nós vamos triplicar o número de escolas em tempo integral no estado, chegando a 3,5 mil unidades. Os alunos dessas escolas terão acesso ao ensino profissionalizante em parte do tempo, além de oferta de práticas esportivas e atividades culturais.

O Núcleo Cabuçu, em Guarulhos, foi o único do Parque Estadual da Cantareira que não foi concedido à iniciativa privada. Há algum projeto para o local?

Tarcísio de Freitas – O turismo de natureza, aproveitando a potencialidade e as belezas de cada local e região, precisa ser melhor explorado em todo nosso Estado. Vamos estimular a recuperação e a conservação dos parques estaduais, que, além da importância ecológica e possível potencial econômico, são importantes e necessários locais de lazer para a população. Nós iremos coordenar concessões e privatizações sempre que forem do interesse do estado e de sua população. Neste caso específico, é preciso um estudo detalhado, que leve em conta a viabilidade financeira e impacto ambiental.

Guarulhos conta com dois hospitais estaduais (Hospital Geral de Guarulhos e Complexo Hospitalar Padre Bento). O senhor pretende instalar outro equipamento de saúde na cidade?

Tarcísio de Freitas – Estamos muito atentos às necessidades de melhora na infraestrutura da saúde em Guarulhos. Minha gestão vai avaliar a capacidade instalada, para definir e iniciar da melhor e mais rápida maneira a abertura de novos leitos.

Precisamos aprimorar também a atenção primária, que é a porta de entrada da população ao sistema de saúde. Para isso, vamos investir muito na Saúde Digital. Ou seja, aproveitar os recursos tecnológicos para aumentar a eficácia da primeira assistência, quando muitos casos já podem ser resolvidos. Com a tecnologia e as vantagens do 5G, a atenção primária será integrada com a média e alta complexidade e às redes assistenciais. Vamos instituir um modelo de governança que comporte maior participação dos municípios, incluindo uma repactuação regional.

De que forma é possível fomentar o crescimento da economia paulista e a geração de empregos?

Tarcísio de Freitas – A essência de São Paulo, que fez do estado a liderança nacional, está na inovação, na criatividade e na vocação para o empreendedorismo. Precisamos resgatar um cenário de economia eficiente, com as contas equilibradas, e que valorize o empreendedor.

Por meio da tecnologia, do Governo Digital, vamos desburocratizar o ambiente de negócios, o deixando mais rápido, leve e eficiente. Este cenário será muito importante para as micro e pequenas empresas, que hoje são as maiores geradoras de emprego. O estado vai facilitar o acesso ao crédito para o micro e pequeno empresário por meio do Fundo de Aval Estatal, garantindo operações de crédito com o sistema financeiro para que o dinheiro chegue no pequeno.

Portanto, vamos aliar incentivo tributário, melhoria na estrutura, oferta de crédito e a desburocratização para gerar empregos. E não podemos, é claro, deixar de citar a indústria paulista, historicamente tão importante para todo o Brasil e que sempre esteve presente com muita força em toda região metropolitana da capital. Vamos deixar o estado mais competitivo e atraente para a indústria, liderando o processo de reforma tributária. Com o uso adequado da política de incentivos e a revisão da política de substituição tributária e ICMS, vamos atrair indústrias e estimular a permanência das que aqui estão.

Guarulhos possui apenas 5% do esgoto tratado, apesar de possuir três estações de tratamento do esgoto. Qual é a expectativa de universalizar o tratamento de esgoto na cidade até 2026?

Tarcísio de Freitas – Nosso plano de governo prevê antecipar a universalização de água tratada, coleta e tratamento de esgoto de 2033 para 2027, em todo o Estado, sempre com melhoria do serviço prestado e tarifas justas. O Marco do Saneamento, que abre espaço para participação da iniciativa privada, é de grande importância para o setor e vamos aproveitá-lo para tornar São Paulo atraente para estes investimentos. Existem novas tecnologias, com soluções baseadas na natureza, como jardins de chuva e jardins filtrantes, que serão incentivadas.

Apesar da queda dos índices criminais, os guarulhenses registram mais de 17 mil roubos/furtos por ano. Como melhorar esses indicadores?

Tarcísio de Freitas – Vamos valorizar quem nos protege, que é a força policial. Isso implica em aumentar o efetivo das polícias. Já estamos estudando casos de sucesso para trazer ao Estado metodologias que funcionaram em outros países na diminuição de taxas de criminalidade. Trabalharemos para nos tornar líderes no uso de tecnologia de ponta e na integração das bases de dados nos níveis federal, estadual e municipal. Iremos incentivar a integração do trabalho de todos os agentes da segurança pública, possibilitando que polícias Civil e Militar, além das Guardas Municipais, trabalhem em estratégias conjuntas.

É preciso aumentar bastante a atual taxa de apuração e resolução de crimes, e para isso vamos investir na polícia técnico-científica, modernizando equipamentos de investigação e bancos de DNA. Reformularemos as delegacias de homicídios regionais e vamos investir no combate aos crimes digitais. São Paulo não pode mais assistir passivamente ao crescimento do crime organizado.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM