PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Após um mês, caso de morador executado na Vila Galvão segue sem solução

morador assassnado - vila galvão
Marcos Paulo espera o portão abrir, segundos antes de ser assassinado (Foto: Reprodução)
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

Empresário Marcos Paulo foi morto a tiros em 7 de junho quando saía de casa

O assassinato do empresário Marcos Paulo, de 45 anos, morador do Jardim Vila Galvão, completa um mês nesta quarta-feira (7) e segue sem solução. De acordo com a polícia, os suspeitos do crime não foram identificados: o atirador encapuzado e seu comparsa que dirigia o carro usado no dia do crime; ou mesmo outros suspeitos. 


Imagens de câmeras de segurança registraram a execução do empresário com vários tiros na garagem de sua casa, na Rua Arthur Rodrigues Alcântara, após ele abrir o portão. A partir desse material, a equipe de investigação do Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) de Guarulhos tem analisado a rota de fuga da dupla de criminosos para esclarecer o homicídio.

Elementos importantes para o caso foram apreendidos pela polícia, mas ainda aguardam a perícia como o celular da vítima e projéteis da arma usada pelo atirador que foram deixados no quintal. 

A viúva, 49 anos, já prestou depoimento à polícia e reafirmou que o marido não estava sendo ameaçado e nem tinha inimigos. Ela também disse não saber de desavenças que poderiam levar à morte do marido com quem vivia há 11 anos. 

Familiares de Marcos Paulo contam que ele era “muito amado e caridoso” e ficaram extremamente abalados pela forma que o empresário foi morto e toda a repercussão da morte na mídia. As imagens da morte de Marcos Paulo chegaram a ser usadas como fake news na Colômbia e Venezuela.

Marcos Paulo foi corretor de imóveis durante alguns anos até abrir o próprio negócio, em 2013. A empresa possui sede no Parque Cecap e tinha como sócia minoritária a mulher do empresário. 

A empresa está cadastrada na Junta Comercial do Estado de São Paulo no ramo de TI (Tecnologia da Informação) e presta serviços de consultoria e assessoria no ramo imobiliário. 

A polícia afirmou ao GRU Diário que nos próximos dias os funcionários da empresa da vítima devem ser ouvidos. 

Entenda o caso

Marcos Paulo foi morto quando saía de casa (Foto: Reprodução)

Marcos Paulo foi morto aos 45 anos em sua casa na Rua Arthur Rodrigues Alcântara, em 7 de junho, por volta das 7h30. Nas imagens obtidas pelo GRU Diário o comerciante está na garagem esperando o portão abrir. Ele olha para a rua e vê o criminoso que está encapuzado e de boné.

Ao tentar fugir, o comerciante escorrega e cai na garagem. A vítima é atingida com vários tiros e morre no local. O atirador deixa a casa sem levar nada, entra no Fiat e foge com o comparsa.

Segundo o boletim de ocorrência ao qual o GRU Diário teve acesso, a viúva estava dentro da casa quando ouviu os tiros de fuzil. Com medo, ela correu para o andar de cima do sobrado e fechou o portão. Em seguida, ligou para a Polícia Militar para pedir ajuda.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM