fbpx
PUBLICIDADE

TCU libera projeto do People Mover que ligará trem ao Aeroporto de Guarulhos

Foto: Divulgação/Ministério da Infraestrutura
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Obras começam em 2022 e devem durar 24 meses, promete o Ministério da Infraestrutura

O Ministério da Infraestrutura anunciou, nesta quarta-feira (15), que o TCU (Tribunal de Contas da União) deu aval para a continuidade do People Mover que ligará os terminais do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em Cumbica, com a estação de trem da Linha 13-Jade, da CPTM. Serão investidos cerca de R$ 272 milhões na obra que deve durar 24 meses.

O ex-secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Alexandre Baldy, usou as redes sociais para falar sobre a decisão do TCU e a considerou “mais um avanço para tirarmos do papel o People Mover”. 

Baldy contou que se reuniu na última semana com o ministro Vital do Rêgo, do TCU, e com o vice-governador de SP Rodrigo Garcia “para desbravar a obra””


“Sigo fazendo o que está ao meu alcance para que o trabalho por mim iniciado seja concluído”, disse. 

Em 8 setembro, o governo federal assinou o termo aditivo para viabilizar o projeto. Porém,   poucos dias após a assinatura, o ministro Vital do Rêgo, do TCU, decidiu suspender de forma provisória a implantação do monotrilho e solicitou o resultado de algumas análises pertinentes ao projeto.

A GRU Airport, concessionária que administra o Aeroporto de Guarulhos, será a responsável pela construção e operação do People Mover. Segundo o ministério, o monotrilho será uma solução de transporte 100% automatizada e sustentável.

Com o People Mover, os passageiros farão apenas uma baldeação e serão deixados na porta de cada um dos terminais. Como o sistema tem capacidade para transportar 2 mil usuários por hora em cada direção, o tempo de viagem e de espera previsto é de 6 minutos. 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM