PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Ministro assina termo e obras de ‘trem’ entre Aeroporto e CPTM começam em janeiro

people mover
Foto: Divulgação
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

Investimento em ligação entre terminais e Estação Aeroporto da Linha 13 será de R$ 271,7 milhões

O Governo Federal assinou nesta quarta-feira (8) o termo aditivo ao contrato de concessão do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em Cumbica, incluindo a obrigatoriedade de a concessionária GRU Airport construir e operar o Automated People Mover (APM), que deve ligar a Estação Aeroporto da Linha 13 – Jade da CPTM até os terminais.

A previsão é que as obras comecem em janeiro e durem 24 meses. Um pool de empresas assina o empreendimento, formando o Consórcio AEROGRU. Participam Aerom, HTB, FBS e TSINFRA, com seus parceiros estratégicos Schneider Electric, Minerbo Fuchs, Certifer e Marcopolo Rail.

Segundo a concessionária do terminal aeroportuário, o APM contará com tecnologia brasileira e a certeza de uma solução segura e sustentável, que coloca o Brasil e o Aeroporto de Guarulhos na vanguarda mundial de mobilidade.

Estão previstos R$ 271,7 milhões de investimentos no novo transporte, que busca solucionar um problema antigo: a deficiência no acesso do público aos terminais de passageiros de Guarulhos.

A iniciativa faz parte do Setembro Ferroviário, temporada de ações federais para incentivar o transporte por trilhos no país.

“Esse é o primeiro investimento obrigatório previsto em contrato de concessão no setor aeroportuário por meio de aditivo contratual. Esse instrumento vai possibilitar que parte da outorga que a concessionária do aeroporto pagaria à União seja usada na obra do People Mover, uma obra muito aguardada pela população”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

Atualmente, o trajeto em questão é feito por meio de ônibus oferecidos pela concessionária. Além de arrastarem malas durante o deslocamento e da possibilidade de pegarem circulares cheios, os passageiros perdem tempo no trajeto: só para chegar ao terminal 2, o de maior movimento no aeroporto, a viagem chega a 10 minutos.

Com o People Mover, o público fará apenas uma baldeação e será deixado na porta de cada um dos terminais de passageiros. Como o sistema tem capacidade para transportar 2 mil usuários por hora em cada direção, o tempo de viagem e de espera será de 6 minutos.

O modelo do novo transporte é baseado na tecnologia Aeromovel, similar à adotada com sucesso em aeroportos internacionais, como os de Atlanta, Chicago, Nova Iorque e San Francisco, nos Estados Unidos. Consiste em um meio de transporte automatizado em via elevada exclusiva e segregada, que usa propulsão pneumática, sem motores ou transmissão embarcados, resultando, assim, em baixo consumo energético e baixo custo construtivo por utilizar estruturas leves e esbeltas. Ele utiliza rodas e trilhos de aço, e sua propulsão pneumática é localizada fora dos veículos.

Em Guarulhos, o sistema terá estações nos três terminais do aeroporto e junto à CPTM, onde conectará os passageiros com a linha 13 do trem. Com 2.731 metros de extensão, contará com três veículos para 200 usuários cada. Eles contam com espaço para acomodar bagagens, equipados com ar-condicionado, wi-fi, som ambiental e painel de informações conectado ao aeroporto.

A previsão é que as obras comecem em janeiro e durem 24 meses. Um pool de empresas assina o empreendimento, formando o Consórcio AEROGRU. Participam Aerom, HTB, FBS e TSINFRA, com seus parceiros estratégicos Schneider Electric, Minerbo Fuchs, Certifer e Marcopolo Rail.

Segundo a concessionária do terminal aeroportuário, o APM contará com tecnologia brasileira e a certeza de uma solução segura e sustentável, que coloca o Brasil e o Aeroporto de Guarulhos na vanguarda mundial de mobilidade.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE