PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Balões ameaçam até rede de abastecimento de combustível no aeroporto de Guarulhos

balão aeroporto
Foto: reprodução
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

Somente neste ano foram registrados 23 incidentes com balões no aeroporto de Cumbica

Embora seja uma prática tipificada como crime devido e geradora de diversos riscos, a soltura de balões ainda é algo comum no Brasil, principalmente em áreas indevidas, como nas proximidades do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em Cumbica, administrado pela GRU Airport.

De acordo com a concessionária, foram registrados 34 incidentes com balões no ano passado. Neste ano, até 26 de julho, foram 23 ocorrências do tipo.

“Houve casos em que o balão em chamas chegou muito próximo da rede de abastecimento de combustível, o que poderia ter ocasionado um acidente de grandes proporções”, disse a concessionária em nota ao GRU Diário.

O canal SBGR, que monitora o aeroporto de Guarulhos 24 horas por dia filmou duas ocorrências neste ano.

O primeiro caso foi registrado no dia 27 de março, quando um balão vai cair na pista e um dos pilotos que iria fazer o pouso decide arremeter (clique aqui para saber mais).

Outra ocorrência similar foi filmada no dia 10 de abril. Na ocasião, dá para ouvir um piloto reclamar que é preciso prender uns 20 para evitar este problema (clique aqui para ver o vídeo).

Na aviação, os balões podem colidir com aeronaves, enroscar nas turbinas dos aviões, provocar incêndios ou até mesmo cair na pista sobre aeronaves em abastecimento. O choque de um balão de 50 quilos contra um avião voando a 450km/h gera uma força de até 100 toneladas.

O perigo imposto pelos balões às aeronaves não é citado na lei, mas o Código Penal prevê em seu artigo 261, detenção de seis meses a dois anos para quem expuser a perigo embarcação ou aeronave, ou praticar qualquer ato tendente a impedir ou dificultar navegação marítima, fluvial ou aérea.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE