fbpx
PUBLICIDADE

“Sensação de esperança de que logo a pandemia acabe”, diz guarulhense vacinada no Hospital das Clínicas

Guarulhense, farmacêutica é vacinada no HC
Foto: Arquivo Pessoal
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Farmacêutica residente no HC, a guarulhense Cinthia Mayumi Tanaka foi vacinada com a coronavac na terça-feira (19)

Vacinada contra a covid-19 no Hospital das Clínicas na Capital, na terça-feira (19), onde trabalha como farmacêutica, a guarulhense Cinthia Mayumi Tanaka, 35 anos, descreveu o momento como uma “grande sensação de esperança de que logo mais essa pandemia acaba” em entrevista ao GRU Diário.

“Me senti privilegiada por fazer parte das primeiras pessoas a tomarem a vacina! E isso traz uma grande sensação de esperança de que logo mais essa pandemia acaba! Claro que vai depender da colaboração e consciência das pessoas”, afirmou Cinthia.

Ela foi vacinada por volta do meio-dia de ontem (19), quando os profissionais de saúde do hospital foram chamados, em ordem alfabética, para receber a aplicação da coronavac.

Após receber o imunizante, a farmacêutica contou que não sentiu nenhum efeito colateral. “Me sinto ótima! O único efeito é a dor leve no local da aplicação, mas isso é algo comum de ocorrer com outras vacinas”, explicou.

Cinthia reforçou que as pessoas devem tomar cuidados com as informações que recebem por redes sociais e aplicativos de mensagens. “É só um conselho para as pessoas, que entendam a importância da vacinação, que busquem fontes confiáveis sobre as notícias em órgãos oficiais de notícia, na Anvisa, entre outros, e não saiam compartilhando informações sem fundamento científico!”, afirmou.

Embora as 13.680 doses que devem ser destinadas a Guarulhos cheguem somente nesta quarta-feira (20), guarulhenses que trabalham em locais onde a vacinação já ocorre têm recebido a aplicação da vacina.

No primeiro dia de vacinação, a técnica de enfermagem e assistente social Vanuzia Costa Santos, 50, moradora da aldeia multiétnica Filhos Dessa Terra, no Cabuçu, foi a primeira indígena do Brasil a se vacinar contra a COVID-19.

Já Fabiana Santos Fonseca, médica geriatra do hospital Padre Bento, em Guarulhos, foi a terceira profissional de saúde do Estado de São Paulo a ser vacinada.

De acordo com o “vacinômetro” do Governo do Estado, atualizado nesta quarta-feira pela manhã, 12.943 pessoas já foram vacinadas na cidade.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM