fbpx
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Rússia mantém ataques na Ucrânia e impede corredores humanitários

Foto: ACNUR/Chris Melzer
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Guerra de versões impede a fuga de mulheres, crianças e idosos

Em meio a uma guerra de versões, a Rússia não promoveu o cessar-fogo parcial, que permitiria a utilização de corredores humanitários para a fuga de mulheres, crianças e idosos na Ucrânia. Os dois lados ainda negociam a retirada de civis que queiram fugir da guerra.

A ONU (Organização das Nações Unidas) estima que até amanhã a Ucrânia pode ter 1,5 milhão de refugiados. Mas o número pode ultrapassar 10 milhões, caso sejam liberadores corredores humanitários para que mulheres, crianças e idosos possam fugir do país sem risco de serem atingidos durante o confronto.

De acordo com os ucranianos, a Rússia não respeitou o cessar-fogo e manteve os ataques às cidades de Mariupol e Volnovakha. Já os russos rebatem que nacionalistas ucranianos impedem a saída de civis.

A Guerra na Ucrânia não tem prazo para terminar. O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, pede à Europa ajuda para envio de aviões e armamentos, além do bloqueio do espaço aéreo do país – o que foi rejeitado pelas demais nações. Já o presidente russo, Vladimir Putin, disse hoje que deseja acabar parcialmente com as Forças Armadas do rival e ameaça usar armas nucleares, se outro país intervir no confronto.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM