PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

Perícia confirma que corpo encontrado em praia é de Bianca Lourenço

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Foto: Reprodução/redes sociais

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.

Ex-namorado é suspeito de agredir e matar a jovem de 24 anos

O Instituto Médico-Legal (IML) confirmou, nesta quarta-feira (13), que o corpo encontrado dentro de um tonel à beira da Praia do Fundão, na Ilha do Governador (Rio de Janeiro), é de Bianca Lourenço, de 24 anos. As informações são do jornal Extra.

O corpo estava esquartejado quando foi encontrado por policiais militares, após uma denúncia anônima, noite de terça-feira (12). Familiares e amigos procuravam por Bianca desde o seu sumiço, em 3 de janeiro. 

Ontem, a polícia disse ser “bem provável” que o corpo encontrado seria de Bianca por causa das tatuagens nas pernas e tronco. Mesmo com a confirmação dos peritos através das digitais da jovem ainda será realizado exame na arcada dentária e o reconhecimento do corpo pelos familiares.

O suspeito de assassinar Bianca é o ex-namorado, Dalton Vieira Santana, conhecido como “DT”, que não aceitava o término do relacionamento. A jovem sofria ameaças de Dalton e se mudou da Favela Kelson’s, na Zona Norte do Rio, para a casa do pai, que ficava em outro bairro. 

Após a repercussão do desaparecimento do caso nas redes sociais, a polícia começou a investigar o sumiço da jovem e afirmou que o traficante estava armado de fuzil quando invadiu a casa onde Bianca dormia na Comunidade da Penha aos gritos: “Abre a porta ou eu vou arrombar”. Ele foi direto para o quarto, bateu com a coronha da arma na boca da jovem e a arrastou até um veículo Hyundai HB20 cinza, estacionado na porta do imóvel.

No dia seguinte, os moradores da comunidade começaram a falar que Bianca teve o rosto deformado por tiros, corpo mutilado e jogada no mar. A família e amigos já tratavam o sumiço da jovem como assassinato. 

O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), do Rio.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE