PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

Corpo encontrado em praia pode ser de Bianca Lourenço; jovem sumiu após ser levada à força pelo ex-namorado

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Foto: Reprodução/redes sociais

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.

Jovem desapareceu há 9 dias, ela recebia ameaças do ex que não aceitava o término

A Polícia Militar do Rio de Janeiro encontrou um corpo na noite desta terça-feira (12) que pode ser de Bianca Lourenço, de 24 anos, desaparecida desde o dia 3 de janeiro.  

Segundo o jornal Extra, o corpo estava dentro de um tonel à beira da Praia do Fundão, em um ponto atrás do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, o Hospital do Fundão.

Uma perícia será realizada para confirmar se o corpo é da jovem. O delegado Moyses Santana ouvido pela reportagem do Extra afirmou que é “bem provável” que seja de Bianca por conta das tatuagens nas pernas e tronco. O corpo foi encontrado mutilado. 

O pai de Bianca disse que não em condições de reconhecer o corpo da filha e pedirá a um parente que faça o reconhecimento. 

Jovem sofria ameaças do ex-namorado e foi agredida

Desde o sumiço da jovem, a família e amigos acusam o ex-namorado Dalton Vieira Santana, conhecido como “DT”, um dos chefes do tráfico do Complexo da Penha e da favela Kelson’s, na Zona Norte do Rio. Ele é o principal suspeito de assassinar Bianca junto com o comparsa Enzo da Silva da Silva Costa. 

Bianca morava nafavela Kelson’s, mas deixou o local após terminar o relacionamento com Dalton. Ela recebia ameaças de Dalton que não aceitava o término, e foi morar com o pai em outro bairro.

Amigos da jovem afirmaram que ele havia sido retirada à força de uma festa pelo ex-namorado e nunca mais foi vista. O pai da jovem chegou a pedir para Dalton entregar o corpo da filha para que pudesse enterrá-la, mas ele negou ter assasinado Bianca.

Após a repercussão do caso nas redes sociais, a polícia começou a investigar o sumiço e afirmou que o traficante estava armado de fuzil e invadiu a casa onde Bianca dormia na Comunidade da Penha aos gritos: “Abre a porta ou eu vou arrombar”. Ele foi direto para o quarto, bateu com a coronha da arma na boca da jovem e a arrastou até um veículo Hyundai HB20 cinza, estacionado na porta do imóvel.

No dia seguinte, os moradores da comunidade começaram a falar que Bianca teve o rosto deformado por tiros, o corpo mutilado e foi jogada no mar. A família e amigos já tratavam o sumiço da jovem como assassinato. 

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE