PUBLICIDADE

Anterior
Próximo

PUBLICIDADE

Anterior
Próximo

Mulher joga soda cáustica em ex-amiga da neta por causa de fotos de bolos

Fotos: enviadas pela vítima
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

PUBLICIDADE

Uma senhora, de nome Maria e idade entre 70 e 75 anos, jogou soda cáustica na jovem Daiane Cristina Costa, de 22 anos, na quarta-feira, 13, no Jardim Cumbica, por conta de fotos de bolos que Daiane fez com a neta dela e que utilizava para divulgar seu trabalho. De acordo com Daiane, Gisele disse que ela estava roubando o trabalho dela.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Daiane teve queimaduras graves, foi atingida no rosto, no braço, nas pernas e teve parte do couro cabeludo queimado. Ela teve de ficar um dia em observação porque teve danos também em uma costela, o que poderia prejudicar o pulmão.

“Como eu estava com a boca aberta na hora em que ela jogou a soda eu acabei engolindo um pouco. No hospital eu quase convulsionei e estou tendo de tomar antibióticos”, disse Daiane à reportagem do GRU Diário.

A discussão entre as duas ex-amigas, porém, começou há três meses, quando Gisele se separou do marido. Daiane contou que a amiga não tinha para onde ir e não queria voltar a morar com a mãe. Sensibilizada com a situação, Daiane disse que abriu mão de um aluguel e ofereceu uma casa que ela e a mãe tinham para a amiga morar.

As duas começaram a trabalhar juntas e Daiane aprendeu a fazer bolos com Gisele. Ela contou ainda que tinha combinado de receber um salário de R$ 1,4 mil pelo trabalho, mas que não foi pago em nenhum dos três meses de trabalho e que tinha entendido que naquele momento a amiga não tinha condições de pagá-la no momento.

De acordo com Daiane, as duas começaram a ter alguns desentendimentos porque Gisele afirmava que “ela bancava todo mundo e pagava aluguel” na casa. “Eu pedi para ela sair e me recusei a deixar ela tirar as coisas daqui até que ela pagasse”, explicou Daiane.  

Com a amiga fora de casa, Daiane decidiu continuar a trabalhar sozinha e utilizou fotos de bolos que fez com Gisele para divulgar os produtos e atrair clientes, o que gerou insatisfação em Gisele.

Fotos: enviadas pela vítima

Depois de algumas discussões por meio do whatsApp, Gisele chamou a amiga para conversar sobre o caso. Quando chegou no local, Daiane foi recebida por Gisele, a mãe dela, de nome Edileuza, e a avó. Ela chegou a ser convidada para entrar, mas recusou, com temor de que fosse uma emboscada.

As quatro mulheres começaram a discutir e em determinado momento a avó decidiu ir até onde Daiane estava. “A avó dela falou que ia descer e estava com a jarra nas costas. Eu fui correr, mas quando virei a esquerda ela jogou de uma calçada e me atingiu”, contou Daiane.

“A avó dela (Gisele) ainda queria me bater e ela e a mãe dela ficaram rindo. Minha filha de um ano estava no meu carro e viu tudo. Eu não tive reação na hora e fui para o pronto-socorro. Queriam me transferir e eu quis ir procurar algum hospital do meu convênio”, explicou a vítima.

Daiane registrou um boletim de ocorrência no 4º Distrito de Polícia e disse que vai processar as três mulheres por tentativa de homicídio.

Advogado da família de Gisele, Wagner Schneider Bucheroni afirmou que se manifestará somente nos autos de um processo relativo ao caso.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE