fbpx
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Lojista reclama de cabos mortos deixados há quatro meses após retirada de poste

cabos mortos na Paulo Faccini
Foto: Eurico Cruz
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Comerciante teme que cabos e outros lixos deixados na viação caiam sobre um veículo ou um pedestre

O lojista Matheus Pasternack relatou à reportagem do GRU Diário que quase quatro meses após um poste ter sido removido, no final de outubro, em frente à Montreal Music Shop, na Avenida Paulo Faccini, no Jardim Maia, um emaranhado de cabos de empresas de telefonia foi deixado no local e há um temor de que os cabos e outras peças penduradas caiam sobre um pedestre que transita no local ou mesmo sobre o veículo de um cliente.

Lojista reclama de cabos mortos deixados há quatro meses após retirada de poste

“Eles arrancaram o poste e deixaram todos estes fios e cabos soltos e também um buraco no qual muitas pessoas passam e quase caem nele. O buraco está incomodando quem faz uma caminhada. E a preocupação maior é que esses fios, essas peças pesadas, caiam e acabem machucando uma pessoa que está passando ou até um carro de nossos clientes”, explicou Pasternack.

Buraco deixado após retirada do poste
Buraco deixado após retirada do poste (Foto: Eurico Cruz)

De acordo com o lojista, na hora do serviço, a EDP, empresa responsável, apenas desligou a energia para retirar o poste e disse que depois retiraria os cabos. Quatro meses depois o buraco deixado pela retirada no poste continua em aberto e os cabos continuam a oferecer risco para quem passeia pelo local ou visita a loja de instrumentos musicais.

Questionada sobre os problemas citados pelo leitor, a EDP afirmou que os cabeamentos mencionados nesta matéria são de telecomunicação e que reforçou com as empresas responsáveis sobre a necessidade de reparo dos fios o mais rápido possível.

“A distribuidora esclarece que comunica as parceiras que compartilham a rede, de forma antecipada, sobre o cronograma de obras que envolvam retirada ou remanejamento de seus postes, para que haja o conserto da fiação de telefonia e internet”, afirmou em nota.

Sobre o reparo que precisa ser feito na calçada, a EDP esclarece que o trabalho será realizado de forma programada até o final desta semana.

Esta não é a primeira vez que um comerciante ou cidadão guarulhense reclama dos cabos deixados por empresas de telefonia ou mesmo pela EDP. Em 2013, uma comissão formada pela EDP, empresas de telefonia e a Câmara Municipal tinha como objetivo a redução deste tipo problema. Parece, porém, que com o fim dos trabalhos a prática de deixar cabos soltos pela cidade continua.

Atualização

Após a reclamação do lojista para a reportagem do GRU Diário, funcionários EDP estiveram no local, acompanhados de funcionários da Vivo, para realizar a manutenção dos cabos e para tapar o buraco deixado pela retirada do poste.

Cabos consertados
Foto: enviada pelo leitor
Lojista reclama de cabos mortos deixados há quatro meses após retirada de poste
Foto: enviada pelo leitor

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM