fbpx
PUBLICIDADE

Guarulhense tem pernas e mãos amputadas em hospital por negligência médica

Hospital Salvalus-Maternidade do Brás
Foto: Reprodução/Google Maps
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Tribunal de Justiça exige indenização de R$ 1,5 milhão à vítima

O Hospital Salvalus-Maternidade do Brás, em São Paulo, foi condenado a pagar indenização, por danos morais e estéticos, a um morador de Guarulhos que teve parte das mãos e pés amputados por negligência médica.

A decisão é da 5ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo, que manteve sentença da 10ª Vara Cível da Guarulhos, proferida pelo juiz Lincoln Antonio Andrade de Moura. O valor da reparação foi fixado em R$ 1,5 milhão, além de pensão mensal vitalícia no valor de um salário mínimo.

Após acidente automobilístico, a vítima sofreu diversas fraturas e foi encaminhada ao hospital, que é administratido pela Hapvida NotreDame Intermédica, onde passou por cirurgias e tratamentos. As amputações ocorreram em razão de infecção óssea não tratada.

Para o relator do recurso, desembargador Antonio Carlos Mathias Coltro, ficou demostrado o nexo causal entre os danos sofridos e a ausência de tratamento do quadro infeccioso, que evoluiu a ponto de exigir a amputação.

“A função do corpo foi severamente comprometida, já que o demandante não pode mais segurar objetos, fazer sua própria higiene íntima, preparar suas refeições, tomar banho e se vestir sozinho, ficar em pé e se locomover livremente”, justificou.

O caso aconteceu em 2014, antes da aquisição do hospital pela Hapvida NotreDame Intermédica, que lamentou o ocorrido.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM