PUBLICIDADE

Anterior
Próximo

PUBLICIDADE

Anterior
Próximo

Gestão Doria chama de “inadmissível” decreto de Guti que flexibiliza quarentena

Foto: Governo do Estado de São Paulo
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

PUBLICIDADE

A gestão do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), criticou nesta quarta-feira (22) o decreto publicado pelo prefeito de Guarulhos, Guti (PSD), que flexibiliza as medidas de isolamento social impostas pelo Governo do Estado até 10 de maio.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Doria quer iniciar a flexibilização da quarentena em 11 de maio, enquanto Guti liberou alguns setores hoje e indicou que haverá novas cessões até 6 de maio. Questionado pelo GRU Diário, o Estado respondeu que “considera inadmissível e pouco razoável que alguns prefeitos atuem de forma isolada para alterar radicalmente as medidas estabelecidas pelo decreto da quarentena”.

De acordo com a gestão Doria, o decreto estadual é bastante claro ao determinar a suspensão de atendimento presencial ao público em estabelecimentos de comércio ou serviços não essenciais.

O Governo do Estado indica que o Ministério Público pode acionar o gestor público e prefeituras em casos omissos. O diálogo com Guti para que o decreto da prefeitura seja revisto será feito pelo secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

O GRU Diário questionou Guti sobre a ameaça do governador de ingressar com medidas judiciais contra os municípios que tomarem decisões diferentes das do Estado. Em nota, ele respondeu apenas que “o novo decreto publicado ontem (21) está em vigor até o próximo dia 5 de maio. Novas regras de reabertura do comércio, com a implantação da segunda fase, dependem ainda do comportamento da população e, principalmente, dos índices de contaminação da Covid-19, que são analisados diariamente”.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE