PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Família e amigos se despedem de jovem assassinada junto com a amiga após festa em Paraisópolis

Foto: Reprodução
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

Polícia tenta identificar autoria e motivação do assassinato de Julia e Claudia

Familiares e amigos se despediram de Julia Renata Garcia Rafael, de 26 anos, neste sábado (26), em Manaus, onde a jovem vivia antes de morar em Guarulhos, na Vila Lanzara (região central).


O velório aconteceu em uma igreja evangélica onde os parentes estavam com camisetas estampadas com a foto de Julia e uma frase escolhida pela irmã, Déborah Maia, de 32 anos, que diz: “Não existe partida para aqueles que permanecerão eternamente em nosso coração”. 

“Tudo o que nós queríamos proporcionar a ela era um velório e enterro dignos. Sei que se fosse por mim, ela faria o mesmo”, afirmou Déborah ao GRU Diário

O corpo de Julia foi sepultado no mesmo dia no Cemitério de Tarumã, na zona oeste de Manaus. Ela deixa uma filha de 9 anos.

Caso segue em investigação

Julia desapareceu em 3 de junho com a amiga Claudia Cristina Pinto Menezes, 25 anos, após uma festa no bar Paraíso na Laje, em Paraisópolis, na zona sul da capital. Elas foram encontradas mortas após 12 dias, em um trecho do Rodoanel, na região de Itapecerica da Serra.

O assassinado das jovens é investigado pela Delegacia de Investigações sobre Pessoas Desaparecidas, do DHPP, que busca identificar a autoria e motivação do crime. 

Laudo preliminar apontou que as jovens podem ter sido envenenadas e que não havia marcas de tiros, mas ainda é necessário realizar novos exames. Uma das linhas de investigação da Polícia Civil é de que as jovens tenham sido atraídas para uma emboscada.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM