PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

Famílias procuram por amigas de Guarulhos que sumiram após festa em Paraisópolis

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Julia (esq.) e Claudia desapareceram na quinta-feira (3). (Foto: Reprodução Facebook/Montagem GRU Diário)

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

Julia e Claudia estão desaparecidas desde o feriado, em 3 de junho; o GRU Diário conversou com a irmã de Julia  

As amigas Julia Renata Garcia Rafael, de 26 anos, e Claudia Cristina Pinto Menezes, 35, estão desaparecidas desde a madrugada de quinta-feira (3), feriado de Corpus Christi, quando saíram para ir a uma festa em Paraisópolis, no bar chamado de Paraíso da Laje, na zona sul da capital. 

 
Error: Embedded data could not be displayed.

Moradoras de Guarulhos, na região central, as duas não foram mais vistas pelos amigos e deixaram de responder as mensagens dos familiares que residem em Manaus, onde elas moravam anteriormente. 

Como a família está longe, quem fez o boletim de desaparecimento foi uma amiga das jovens, de São Paulo, dois dias após a festa. No depoimento ao qual o GRU Diário teve acesso, essa amiga afirma “não saber onde possam estar as desaparecidas, sendo que já as procurou por diversos lugares”.

A última vez que Julia conversou com a irmã, Déborah Maia, de 32 anos, foi na noite 1º de junho. Ela contou ao GRU Diário que Julia falou sobre o desejo de levar a filha, de 9 anos, e a sobrinha, de 13, ao parque Beto Carrero World, em Santa Catarina. 

Segundo a irmã, que mora em Manaus, Julia é uma jovem independente, gosta de sair com os amigos e viajar. “Ela é alegre, comunicativa e feliz”, ressaltou. 

Déborah estranhou quando Julia parou de enviar mensagem e já não respondia a ninguém da família. “Ela nunca deixa de dar notícia, nunca deixa de ficar online. Ela sempre está postando stories, falando com a família”, contou Déborah. A irmã é quem está cuidando da filha de Julia.

“Está sendo muito difícil. A filha dela chora todo dia. Estamos todos aflitos por aqui, passando por momentos difíceis. A minha mãe viajou para São Paulo” disse.

Elizabeth Maia saiu de Manaus e chegou ontem para acompanhar as investigações da filha e de Claudia.

O tempo sem informações e a falta de pistas que levem ao paradeiro das jovens deixam Déborah pouco confiante em encontrá-las bem. 

“A gente não consegue pensar que elas estão vivas. A gente só pensa em coisa ruim. É tanta coisa ruim acontecendo no mundo que a gente não consegue enxergar que elas estão bem. A gente pensa logo no pior”, contou Déborah. 

Além da preocupação com a irmã, Déborah e os familiares enfrentam julgamentos sobre o local onde as jovens estavam antes de sumirem.

“Isso pode acontecer com qualquer pessoa. Não é porque elas estavam em um baile funk e saíram para se divertir que isso aconteceu. As pessoas julgam porque elas estavam em festa, mas não é só em festas que as pessoas somem, somem em qualquer lugar. Para as pessoas que estão julgando: qualquer pessoa pode passar por isso. A gente não sabe o dia de amanhã”, desabafou.

Os familiares de Claudia também estão em busca de informações sobre o paradeiro dela. “Já estamos ficando preocupados e sua mãe, desesperada”, escreveu a prima nas redes sociais. Claudia fazia planos de visitar os parentes e o filho, em Manaus, em 1 de agosto. 

Investigação em andamento 

A polícia investiga como as amigas chegaram até festa em Paraisópolis, se saíram de Guarulhos ou da capital, onde Julia havia acabado de alugar um flat. Os agentes tentam refazer o caminho para coletar provas que possam ajudar na localização das jovens. 

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) afirmou ao GRU Diário que” o caso foi registrado pelo 50º DP (Itaim Paulista) e encaminhado a Delegacia de Investigações sobre Pessoas Desaparecidas, do DHPP. A unidade realiza buscas por elementos que auxiliem na localização das vítimas e esclarecimento dos fatos. O Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) de Guarulhos, município onde as mulheres residem, apoia as diligências”.

Informações sobre as jovens

Quem tiver informações sobre o paradeiro das jovens pode entrar em contato com a polícia, no 190, no celular (92) 98135-6894 (Déborah) ou pelos telefones abaixo:

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
Previous
Next