fbpx
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Bacelarismo: Carta para Dona Lúcia

Criança e adulto
Foto: Pixabay
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Diferente do texto chancelado pela dupla Scolari-Parreira para encobrir os 7 a 1, esta carta fala de um amor genuíno e que jamais se acabará

Dona Lúcia, hoje quero falar com a senhora. A verdadeira Dona Lúcia. Não aquela inventada por Parreira e Scolari, em 2014, para encobrir a maior vergonha do esporte brasileiro.

A verdadeira Dona Lúcia, nascida em Andradina, interior de São Paulo, não aceitaria os 7 a 1 para a Alemanha pacificamente. Muito menos escreveria uma carta patética. Ela sentiria raiva, xingaria e ficaria constrangida, como qualquer brasileiro de bom senso faria naquele fatídico dia 8 de julho.

Porque a verdadeira Dona Lúcia é feita de sentimentos. Critica quando necessário. Elogia se assim seu time (ou sua Seleção) fizer por merecer. Ajoelha caso seja preciso um pouco mais de fé para vencer – mesmo que tenha dificuldades para se levantar depois.

Dona Lúcia é intensa como a vida pede. É gentil como o mundo deve ser. Num campo de futebol, ela seria aquela jogadora capaz de marcar a adversária com a mesma qualidade que criaria uma oportunidade clara de gol. Uma atleta que atua nas 11, ou melhor, nas 24. Nas 24 horas que dura o dia.

Jogadora rara. Tão rara que o mundo terreno ficou pequeno para o seu talento. Depois de desfilar por 66 anos neste grande estádio chamado Terra, ela foi atuar em campos celestes. Tabelará com anjos e santos, demonstrando a mestria e o amor que a caracterizaram por mais de seis décadas em gramados terrestres.

E neste período, entre tantas lições valiosas que a Dona Lúcia nos ensinou, uma marcou mais: Se tudo tem fim, amar não é tudo. É um verbo que se conjuga além deste mundo!

*Vinícius Bacelar é jornalista, formado pela Universidade São Judas Tadeu, acumula passagens por algumas das principais redações do Brasil, como Agora S.Paulo, Folha de S. Paulo, R7 e UOL. Também foi editor do Metrô News. Como assessor de imprensa atuou nas eleições municipais de Guarulhos de 2016. Posteriormente, atendeu o Esporte Clube Água Santa, o Bangu Atlético Clube e o Boston City FC Brasil, além de atletas, técnicos e dirigentes.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM