PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

UNG fica entre as 4 melhores do Brasil em ranking de pesquisas odontológicas

Foto: Reprodução/UnG
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

Classificação é elaborada a partir de um número mínimo de publicações em pesquisas entre 2014 e 2018

O ranking global de disciplinas acadêmicas de 2020 (Gras) listou a UNG entre melhores Universidades do mundo.  A Instituição ocupa o 4º lugar no Brasil e está entre as 100 melhores Instituições de Pesquisa nas áreas de Dentristy e Oral Sciences.


As Universidades que foram incluídas no ranking tinham um número mínimo de publicações, fruto de pesquisas realizadas entre 2014 e 2018. Os dados levam em consideração critérios de qualidade da pesquisa, colaboração internacional e reconhecimentos acadêmicos.

Segundo reitor da Universidade UNG, Eloi Lago, foram mais de quatro mil instituições de ensino superior ranqueadas, sendo no Brasil 227, entre elas a UNG.

“Constantemente o programa de pós-graduação em Odontologia, vem se destacando e alcançando as melhores colocações em rankings nacionais e internacionais. Essa bem sucedida posição, só comprova a influência significativa da produção científica dos nossos pesquisadores no mundo”, explica.

Os estudos do Gras, Ranking Acadêmico Mundial das Universidades, está desde 2009, sob responsabilidade da ShanghaiRanking Consultancy, organização independente que se dedica à pesquisa sobre inteligência e consultoria no ensino superior.

O objetivo é identificar as melhores universidades do mundo em 54 disciplinas, divididas entre cinco temáticas gerais (engenharias, ciências da natureza, ciências da vida, ciências médicas e ciências sociais).

Pesquisadores da UNG estão entre os mais influentes do mundo

Docentes da Universidade UNG estão entre os pesquisadores na área de Periodontia mais influentes do mundo de acordo com o Expertscape, ranking que classifica pesquisadores por sua experiência em mais de 29 mil tópicos da área da saúde.  

Figuram na classificação, os professores do programa de pós-graduação em Odontologia da UNG, Magda Feres, ocupando a 11ª colocação, Luciene Figueiredo, a 25ª, Marcelo de Faveri, a 32ª, e Poliana Duarte, na 33ª posição do ranking. O ranking foi elaborado a partir de uma análise da quantidade/qualidade de artigos publicados por um pesquisador ao longo de uma década. Os selecionados para a lista pertencem ao grupo de 1% de pesquisadores que publicam o maior número de artigos no tópico Periodontite durante o período.

Além disso, a UNG é a Instituição particular de Ensino Superior que possui o melhor Programa de pós-graduação em Odontologia no Brasil. A nota seis (6) de excelência atribuída pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) na avaliação quadrienal 2012-2016, colocou o mestrado e o doutorado no topo do ranking nacional nas áreas de periodontia, implantodontia e dentística. 

Os estudos realizados na UNG têm contribuído para o tratamento das periodontites e de outros problemas bucais em todo o mundo. As pesquisas têm recebido apoio financeiro constante dos órgãos de fomento nacionais (FAPESP, CAPES e CNPq) e internacionais (National Institutes of Health; NIH USA).

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM