PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Uber e 99 reajustam valores pagos a motoristas parceiros

protesto uber
Foto: reprodução/redes sociais/Stattesp
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

Empresas aumentaram ganhos de 10% a 35% para compensar aumento de combustíveis e manutenções

Depois das constantes reclamações de motoristas parceiros sobre o valor de repasse das corridas realizadas e de usuários que reclamavam da dificuldade em conseguir uma corrida por falta de carros disponíveis ou desistência dos condutores, a Uber e 99 anunciaram um aumento para os motoristas parceiros.

Na região metropolitana de São Paulo, que inclui Guarulhos, a Uber disse que reajustou em até 35% o valor das corridas do UberX, modalidade mais popular, desde a semana passada.

Segundo a empresa, a alta do preço do combustível tornou necessário o reajuste dos “ganhos dos motoristas parceiros em diversas cidades, em todas as modalidades”.

Já a 99 afirmou, em nota divulgada para a imprensa, que o aumento de 10% a 25% para os motoristas parceiros visa equilibrar a plataforma oferecendo mais ganhos para motoristas e mantendo a acessibilidade do serviço para os passageiros.

“Os constantes reajustes dos combustíveis impactaram muito negativamente os serviços de transporte por aplicativo. Diante desse cenário, a 99 reajustou os ganhos dos motoristas parceiros entre 10% e 25% em mais de 20 regiões metropolitanas do País, incluindo grandes centros como São Paulo, Belo Horizonte, Florianópolis, Brasília, Goiânia, Fortaleza, Salvador, São Luís, João Pessoa e Maceió. A medida já vinha sendo adotada desde o último mês e segue em expansão”, diz a 99.

Motoristas de aplicativo chegaram a fazer um protesto, no ano passado, pelo reajuste das tarifas. Além do preço do combustível, há reclamações que envolvem desde questões de segurança como a falta de auxílio para a manutenção dos veículos.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE