fbpx
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Tony Auad: TV aberta altera grade, mas traz pouco ou quase nada de novo e atrativo

Silvio Santos x apresentador SBT
Foto: Alan Santos/PR
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Globo perdeu parte do esporte e dispensou grande elenco. Silvio Santos ainda não voltou a gravar

Tony Auad
Foto: Divulgação

Hoje inicio a minha coluna comentando a programação da TV Brasileira neste início de ano. Pouco se melhorou na grade de programação e nada se acrescentou de útil que pudesse melhorar o atrativo, sem cansar os telespectadores, até porque seus executivos na maior parte preferem locar espaços para Igrejas e sonhadores.

TV GLOBO: A emissora perdeu os direitos dos Campeonatos Paulista e Carioca de Futebol, desistiu da Fórmula 1 e dispensou uma grande parte do seu elenco da dramaturgia como Antônio Fagundes e Stênio Garcia, entre outros. O ponto positivo da emissora foi a produção de duas novas novelas inéditas e o remake de Pantanal, que estará no ar ainda esse semestre.

SBT: Silvio Santos não voltou a gravar e determinou que sua filha Patrícia Abravanel comandasse o programa dele, muito embora ela ainda não tenha resgatado ainda a grande audiência que seu pai liderava. Na grade da emissora, o programa do  Ratinho caiu muito de audiência e vem cansando muito os telespectadores. O ponto positivo foi as transmissões da Copa Libertadores da América com uma boa equipe e a excelente narração de Téo José Auad.

TV RECORD: Iniciou o ano com um ponto positivo comprando os direitos do Campeonatos Paulista e Carioca e elevando o seu nível de audiência com um bom faturamento publicitário. Já o seu Balanço Geral, com o talentoso Gottino, já oscila um pouco na audiência muito embora o programa seja muito bem produzido e o quadro A Hora da Venenosa lidere a audiência. O ponto positivo ainda é a produção de novelas Bíblicas, que dá uma grande sustentação na programação da emissora.

TV BANDEIRANTES:Mudou a sua programação e com isso cresceu de audiência, dando uma grande opção aos seus telespectadores até porque até o ano passado (2021) a emissora estava no ostracismo sem uma programação opcional. Mas inteligentemente, seu executivos trouxeram a Fórmula 1, Fausto Silva, Milton Neves com seu “Terceiro Tempo” renovado (Para Melhor), “10001 Perguntas” com Zeca Camargo sem contar o excelente “Jornal da Band” e os programas esportivos.

REDE TV: Não apresentou nada de novo, é considerada a TV da mesmice. Perdeu o programa Encrenca para a Rede Bandeirantes e sua grade de programação nos finais de semana são programas locados com candidatos a serem artistas, vendas de produtos, entre outras besteiras apresentadas, sem contar a péssima qualidade desses programas totalmente amadores. Talvez o ponto positivo seja o programa Mega Senha muito mais pelo seu formato do que pelos convidados que não interagem com segurança junto aos participantes. Amaury Jr. é o melhor a ser visto.

TV CULTURA: É a única que se salva por ter uma programação educativa e respeitar as normas da sua propositura. Seu ponto positivo foi adquirir os direitos de transmissão da Fórmula Indy. Na sua grade de programação destaque para o programa raízes da Música Sertaneja Senhor Brasil, apresentado por Rolando Boldrin. Mas vale a pena destacar o “Jornal da Cultura” e sua programação infantil.

As demais emissoras como Gazeta, Rede Brasil, NGT entre outras, não há o que se destacar em decorrência de não ter havido nenhuma novidade em suas programações, aliás já há muito tempo, mostrando de um modo geral que seus executivos se limitam só a se preocuparem com faturamento, vendendo espaços para aventureiros, Igrejas entre outros.

Frase Final:  A Inovação nos proporciona resultados positivos  

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM