fbpx
PUBLICIDADE

Tony Auad: Jornalista da Globo fala pela primeira vez após demissão polêmica

Foto: Reprodução/Twitter
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

A repórter Lívia Torres foi desligada da emissora depois de apresentar evento da CBF

Tony Auad
Foto: Divulgação

Hoje inicio a minha coluna comentando a demissão da jornalista Lívia Torres, da TV Globo, após apresentar um evento da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

A jornalista resolveu dar a sua opinião a respeito do acontecido. Ela ressaltou que sempre agiu com ética e profissionalismo, dando o melhor de si pelo trabalho. “Fiz inúmeras horas extras onde me empenhei e me entreguei totalmente ao trabalho, cultivando as melhores fontes”, disse.

A jornalista publicou diversas fotos de suas coberturas em seu perfil oficial no Instagram. Lívia afirmou ainda que seu primeiro trabalho foi a cobertura do Morro de São Carlos (Rio de Janeiro), durante a pandemia. Nesse dia começou um tiroteio e ela teve que se abrigar na garagem de um prédio para noticiar tudo ao vivo. Com isso, a matéria foi reprisada no Jornal Nacional e Fantástico.

Lívia Torres ainda enfatizou que sempre trabalhou sob tensão e que isso é normal para quem cobre o Rio de Janeiro, como em 2019, na Ponte Rio-Niterói, quando atiraram no sequestrador de um ônibus, ou até em 2010, na retomada do Complexo do Alemão.

A jornalista ainda lembrou que chegou na Globo como estagiária e, posteriormente, destacou-se nos 14 anos de emissora. Porém, toda despedida acaba sendo um momento de olhar para trás e revelar a própria história.

Ela ainda citou o trabalho no Carnaval do Rio de Janeiro como um dos pontos mais altos de sua passagem pela Globo. Para a coluna, Lívia teve um grande desempenho profissional não reconhecido pela TV Globo.

Para Lívia Torres, ser repórter é muito mais do que estar com o microfone na mão: tem que ter agilidade, doçura, além de ser inquieto, fazendo uma avaliação sobre sua atuação dentro da Globo.

Lívia Torres encerra sua opinião dizendo que é preciso ousar. “Quando eu escutei o não, busquei o sim, e só descansava quando me deparava com a verdade. Cimentei cada tijolo com ética. Seguirei outros caminhos com os mesmos ideais”, acrescentou a jornalista.

Frase Final:  Nunca julgue por informação dada, julgue se necessário pela comprovação dos fatos.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM