Teste online aponta possibilidade de contaminação por coronavírus

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Veja o passo a passo de como fazer seu teste (Foto: Divulgação)

Uma ferramenta lançada pela startup Triágil em parceria com o Governo do Estado do Rio de Janeiro avalia as possibilidades de uma pessoa estar contaminada com o novo coronavírus e envia aconselhamentos sobre o procedimento a ser feito de acordo com o resultado. O aplicativo foi lançado na segunda-feira, 16. O teste pode ser feito em três minutos pelo link https://triagil.com.br/analisar-sintomas-coronavirus/.

A aplicação classifica as chances e a gravidade da infecção pelo novo vírus, antes da pessoa procurar assistência médica nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou hospitais. “A ideia é divulgar a ferramenta entre os familiares, para tranquilizar e passar mais segurança”, diz Dennis Nakamura, um dos mentores da empresa que desenvolveu a ferramenta a ser lançada na próxima segunda-feira (16).

ini, a startup Triágil desenvolveu uma triagem médica online específica para o coronavírus. A partir dos sintomas apresentados, a ferramenta classifica as chances e a gravidade da infecção pelo novo vírus, antes da pessoa procurar assistência médica nas UBS – Unidades Básicas de Saúde, ou hospitais. “A ideia é divulgar a ferramenta entre os familiares, para tranquilizar e passar mais segurança”, diz Dennis Nakamura, um dos mentores da empresa, junto com o infectologista, e um dos maiores epidemiologistas do país, Bruno Scarpell.

A reportagem testou a ferramenta, que consiste em um processo de 14 questionamentos. Em seguida, a avaliação do paciente é encaminhada pelo whatsapp do usuário.

Para aqueles que apresentam sintomas grave, como falta de ar, a recomendação é procurar o hospital mais próximo para avaliação médica urgente.Já na ausência de suspeita ou sintomas não-graves (85% dos casos), a Triágil oferece monitoramento diário dos sintomas, enquanto for necessário. Além disso, conectamos essas pessoas à teleconsulta e a exames para detecção do vírus. 

“Temos nossos parceiros, Médico24hs e Conexa Saúde, que oferecem orientação médica online por um preço popular, mas abrimos um canal de conversas com a Secretaria de Saúde do Estado do RJ para abranger o SUS e, quem sabe, prover a solução inteiramente gratuita. Acima de tudo, é o momento do ecossistema de saúde se juntar em prol da população”, contou Gustavo Rocha, co-CEO da startup. 

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram

Comentários...

Veja também...

- PUBLICIDADE -

Error: Embedded data could not be displayed.