PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

STF obriga Ministério da Saúde a enviar número correto de doses da Pfizer para SP

Foto: Carlos Moura/SCO/STF
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

Doria reclama que Governo Federal reduziu envio do imunizante destinado para adolescentes

O STF (Superior Tribunal Federal) decidiu nesta terça-feira (17) que o Ministério da Saúde restabeleça a distribuição de vacinas da Pfizer para o Estado São Paulo. A decisão é assinada pelo relator do STF, ministro Ricardo Lewandowski.

A ação determina que o Ministério da Saúde siga o fluxo para garantir a segunda dose a todos aos já parcialmente imunizados. Há duas semanas, o governador João Doria (PSDB) reclamou que o Governo Federal enviou 228 mil doses a menos do imunizante, que é o único aprovado para aplicação em adolescentes de 12 a 17 anos.

De acordo com a gestão estadual, a “liminar reconhece a importância federativa do tema e legítima o planejamento responsável da vacinação feito pelos técnicos da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, assegurando desta forma, o esquema vacinal completo aos cidadãos”.

Lewandowski argumentou que, de acordo com estudos científicos, a disseminação da variante Delta, nova cepa do coronavírus, tem ampliado o risco de infecção das pessoas vacinadas apenas com a primeira dose. Portanto, o prazo estabelecido pelos fabricantes para a aplicação da segunda dose, expressamente considerado na aprovação concedida pela Anvisa, precisa ser rigorosamente respeitado, sob pena de ineficácia da imunização.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE