PUBLICIDADE

Anterior
Próximo

PUBLICIDADE

Anterior
Próximo

Stap cobra no TST afastamento dos servidores dos grupos de risco da covid-19

Foto: Stap
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

PUBLICIDADE

Sindicato defende que funcionários públicos idosos e com doenças crônicas não atuem presencialmente

O Stap (Sindicato dos Servidores de Guarulhos) recorreu ao Tribunal Superior do Trabalho para garantir o afastamento dos servidores da saúde que sejam do grupo de risco do novo coronavírus. As liminares obtidas neste sentido conseguiram ser derrubadas após argumentação da Procuradoria da Prefeitura.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

As áreas da Saúde e da Segurança Pública são as únicas em que os funcionários públicos dos grupos de risco – idosos e pacientes crônicos – não tiveram permissão para atuar em home office ou serem afastados. Eles também foram proibidos de usufruirem de férias ou licença-prêmio.

O GRU Diário conversou com servidores da Saúde, que atuam em UBSs (Unidades Básicas de Saúde) que disseram que vão às unidades, mas ficam ociosos a maior parte do tempo e com medo de contraírem a covid-19.

Questionada sobre este tema, a Secretaria de Saúde informou que os trabalhadores da Saúde estão excepcionados do decreto municipal que afasta pacientes crônicos, a fim de garantir o atendimento da população. “Informa também que, neste momento de pandemia, todos os profissionais das UBS devem avaliar os prontuários e atender os casos graves, além de apoiar no acolhimento dos pacientes que procuram as unidades.”

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE