fbpx
PUBLICIDADE

Saiba como tirar suas dúvidas sobre o Imposto de Renda em casa

Marcos Santos/USP Imagens Tecnologia da informação
Foto: Marcos Santos - USP Imagens
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Orientações para contribuintes são on-line e gratuitas

Mesmo com a piora da situação da pandemia do novo coronavírus, os contribuintes não estão isentos de realizarem sua declaração de Imposto de Renda para Pessoa Física (IRPF). Tradição nesta época do ano, os atendimentos presenciais em faculdades e universidades para tirar dúvidas de quem vai fazer o documento, no entanto, ficam dificultados.

Pensando nisso e para seguir auxiliando este público, a Estácio São Paulo realiza, este ano, uma ação diferente: as orientações serão oferecidas de forma virtual. Desde 25 de fevereiro, o aplicativo para preenchimento da declaração está disponível e o prazo para a entrega é 30 de abril.

O Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal de Ciências Contábeis da Estácio Interlagos vai tirar todas as dúvidas dos cidadãos e prestar esclarecimentos no preenchimento do documento e no envio da declaração. 

Os interessados devem fazer contato com a Estácio de segunda à sexta-feira, por meio de endereço eletrônico.  Após o envio da demanda do contribuinte por e-mail, o núcleo retornará e, dependendo do conhecimento e da tecnologia que a pessoa tiver à disposição, a Estácio fará também uma chamada via plataforma Microsoft Teams.     

Segundo Iara Marchioretto, gestora nacional do curso de Ciências Contábeis e Gestão Financeira da Estácio, a dica valiosa para os contribuintes é organizar a documentação das despesas dedutíveis e simular a melhor opção tributária: Declaração Simplificada ou Completa, lembrando que após a opção e entrega, havendo necessidade de retificação a opção não pode ser modificada, por isso é importante organizar a documentação com antecedência, entregar no prazo e evitar a malha fiscal. 

Para ela, o importante para quem tem restituição é declarar mais cedo para entrar nos primeiros lotes de restituição, que vão de maio a setembro, e não deixar para declarar na última semana, período em que o sistema recebe muitos acessos. 

Ainda de acordo com Marchioretto, este serviço é de grande importância para o corpo discente, pois os alunos desenvolvem suas competências e a atividade aproxima o acadêmico do mercado e da sociedade por meio das orientações sobre o IRPF, orientações sobre preenchimento e entrega das declarações. E a instituição de ensino superior também cumpre seu papel social, oferecendo serviços de utilidade pública/gratuitos.

Quem deve entregar a declaração?

Os contribuintes obrigados a entregar a declaração são aqueles que tenham uma ou mais condições a seguir:  rendimentos tributáveis, cuja soma seja superior ao valor de R$ 28.559,70; pessoas que tiveram rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma seja superior a R$ 40 mil; cidadãos que realizaram operações em bolsa de valores de mercadorias ou assemelhados; contribuintes que tiveram receitas bruta da atividade rural, em valores superiores a R$ 142.798,50 ou que pretendam compensar prejuízos de exercícios anteriores ou do próprio ano-calendário de 2020.   

Também terão que contribuir as pessoas que tenham realizado venda de bens ou direitos e que tenham apurado ganho de capital, em qualquer mês; àqueles que em 31/12/2020 tinham a posse ou a propriedade de um conjunto de bens, cuja a soma seja superior a R$ 300 mil; contribuintes que tenham passado à condição de residente no Brasil, em qualquer mês e que estava nessa condição em 31/12/2020 e os  que tenham optado pela isenção do Imposto de Renda sobre o Ganho de Capital auferido na venda de imóveis residenciais cujo valor da venda tenha sido aplicado em outros imóveis residenciais no prazo de até 180 dias, contados da celebração do contrato de venda.   

Serviço

Os atendimentos devem ser agendados pelo e-mail e são realizados em ambiente remoto:  [email protected] 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM