PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

Saiba como obter cidadania europeia em meio à pandemia de coronavírus

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Dra Aline
Foto: divulgação

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

A advogada Aline Fortuna Augusto de Jesus, especialista em Direito de Trabalho e Direito Internacional, esclarece dúvidas sobre este processo

Guarulhos é considerada a porta de entrada e de saída do Brasil, pois é a cidade que abriga o maior aeroporto do país. Por isso, o sonho do brasileiro de quem deseja passear ou até mesmo morar no exterior passa pelo município.

E por falar em viagens internacionais, em tempos de pandemia e dificuldades financeiras, houve um aumento nos pedidos por cidadania europeia. É o que disse a advogada Dra. Aline Fortuna Augusto de Jesus, especialista em Direito de Trabalho e Direito Internacional, além de proprietária da assessoria Minha Cidadania Europeia, empresa focada em auxiliar brasileiros que desejam construir uma vida nova no Velho Continente.

“As pessoas buscam segurança e melhores condições de vida. É importante destacar que a cidadania abre portas para toda a Europa, permite acesso à educação gratuita de qualidade e, ainda, facilita a entrada nos Estados Unidos”, disse a Dra. Aline.

Requisitos para conseguir a cidadania europeia

Segundo a advogada, cada país tem autonomia para estipular as normas internas e é importante esclarecer que esse critério também é diferenciado a depender da cidadania.

“A cidadania espanhola é transmitida para filhos e, no caso de netos, desde que sejam menores de idade. Netos maiores somente obtém a cidadania por residência pelo período de um ano na Espanha. Já a portuguesa permite que filhos, netos e cônjuges obtenham a cidadania. A alemã e italiana são abrangentes e podem ser solicitadas por quaisquer descendentes, sem limite geracional”, explicou a Dra. Aline.

Documentos necessários e prazos

A advogada também falou sobre os documentos precisos e pontuou o tempo que demora para o brasileiro conseguir a cidadania.

“Os documentos são aqueles que comprovam a descendência, pois a cidadania europeia é transmitida em razão de laços sanguíneos, comprovados por meio de certidões de nascimento. O prazo depende de cada país e o meio escolhido pelo requerente”, destacou.

Importância de contar com uma assessoria especializada

Dra. Aline argumentou que a solicitação da cidadania é composta por um procedimento burocrático e específico. Em razão disso, muitas pessoas acabam desistindo no decorrer do processo.

“A assessoria assegura que todos os documentos estarão nas conformidades dos ditames legais, além de encurtar prazos e diminuir custos no processo. O valor depende da cidadania, mas precisamos desconstruir a ideia de ser algo inatingível, pois, com certeza, ela está na possibilidade de qualquer cidadão”, ressaltou.

Segunda onda de coronavírus na Europa

A advogada afirmou que a pandemia, certamente, influenciou nos prazos dos requerimentos, porém frisou que nenhum foi suspenso. “Neste período, as cidadanias continuaram a ser concedidas”, salientou.

Sobre a viagem para a Europa, Dra. Aline disse que é uma questão a ser verificada de acordo com cada país.

“Atualmente, a maioria das nações europeias exige um período de quarentena de 14 dias, afinal, elas consideram o Brasil como zona de risco. A Europa analisa quinzenalmente quais são os países aptos para a entrada em seu território”, finalizou a especialista.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE