PUBLICIDADE

Anterior
Próximo

PUBLICIDADE

Anterior
Próximo

Saiba como ajudar as Casas André Luiz, que sofrem com queda de doações

Casas André Luiz
Foto: Google Maps
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

PUBLICIDADE

Instituição atende mais de 1,7 mil pessoas e atravessa crise financeira por causa da pandemia.

Com mais de 70 anos de história, as Casas André Luiz passam por um dos momentos mais complicados de toda a sua existência durante a pandemia causada pelo novo coronavírus. A instituição filantrópica, sem fins lucrativos e voltada ao atendimento de pessoas com deficiência intelectual – com ou sem deficiência física associada -, localizada em Guarulhos, atravessa um período de grandes dificuldades com a queda de doações e, também, para encontrar, a preço acessível, insumos de extrema importância para os cuidados com os dependentes, como máscaras, luvas, álcool em gel, por exemplo.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

De acordo com a entidade, as arrecadações com doações despencaram para menos da metade este ano. Por isso, cresceram gastos com produtos de limpeza e itens básicos como leite, feijão, óleo, açúcar e diversos outros alimentos.

A instituição atende mais de 1,7 mil pessoas, sendo que 553 moram na Unidade de Longa Permanência. Estes têm atendimento 24h por dia, sete dias por semana, com uma equipe de profissionais amplamente especializados. Os pacientes que moram nas Casas André Luiz estão com visitas e atividades externas restritas. Ficam limitados ao convívio apenas com profissionais da saúde.

As atividades da instituição dependem de doações e das vendas nos bazares “Mercatudo”, além de eventos beneficentes para arrecadar alimentos e valores para que o atendimento não acabe. Como as atividades foram interrompidas e os eventos não podem ser realizados, a preocupação da presidente das Casas André Luiz se justifica. “Temos uma despesa mensal de R$ 9,5 milhões. Com o fechamento dos bazares e interrupção de atendimento via telemarketing, vamos perder cerca de R$ 6 milhões por mês”, afirma Margareth Pummer.

Para quem quiser e poder doar insumos ou alimentos, a instituição está retirando na casa do doador. Basta ligar no (11) 2457-7733 para acertar os detalhes com a equipe de atendimento. Para doações em dinheiro, basta acessar o site. No portal, é possível gerar um boleto com o valor desejado. Também é possível realizar depósito ou transferência bancária (mais informações abaixo).

As Casas André Luiz foram fundadas em 1949 e tem, atualmente, duas unidades, nas quais são realizados anualmente 7,8 milhões de procedimentos e atendimentos médicos e terapêuticos, em todas as especialidades. Cerca de 70% dos pacientes convivem com deficiência intelectual grave ou profunda e 42% não conseguem se locomover por conta própria. Mais de 75% dos atendidos estão internados há mais de 20 anos.

Neste vídeo, pacientes contam o que sentem falta durante o período de distanciamento social:

Doações via transferência ou depósito bancário:

  • Razão Social: Centro Espirita Nosso Lar Casas André Luiz
  • CNPJ: 62.220.637/0001-40
  • Banco Bradesco
    • Agência: 3397 Conta Corrente: 2943-2
  • Banco Itaú
    • Agência: 0554 Conta Corrente: 04293-7
  • Banco Santander
    • Agência: 0561 Conta Corrente: 13001105-1
  • Banco do Brasil
    • Agência: 3222-0 Conta Corrente: 3424-x
  • Caixa Econômica Federal
    • Agência: 2198 Operação: 003 Conta Corrente: 00000243-5

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE