PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Presidente do Haiti é assassinado a tiros, anuncia primeiro-ministro interino

Presidente Haiti
Foto: Reprodução/Facebook/Jovenel Moïse
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

País caribenho enfrenta crise humanitária, escassez de alimentos e instabilidade política

O presidente do Haiti, Jovenel Moïse, de 53 anos, foi assassinado a tiros em sua residência nesta quarta-feira (7) por um grupo ainda não identificado. A esposa do presidente também foi baleada e passa por cuidados médicos.


O anúncio do assassinato foi feito pelo primeiro-ministro interino Claude Joseph, que classificou o caso como “odioso, desumano e bárbaro”.

“Todas as medidas estão sendo tomadas para garantir a continuidade do estado e proteger a nação”, disse Joseph.

O presidente em questão era acusado de tentar implantar uma ditadura no País. Ele governava por meio de decretos e já havia suspendido dois terços do Senado, toda a Câmara dos Deputados e prefeitos. Em tese, não havia mais poder Legislativo no Haiti.

Ele enfrentava protestos desde que assumiu o cargo em 2017, após uma eleição tumultuada em 2015 que culminou em um governo provisório até o presidente assassinado hoje assumir o cargo.

O Haiti vive uma crescente onda de violência e uma crise humanitária grave, com falta de alimentos básicos para a população.

Com informações da Folha de São Paulo

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM