fbpx
PUBLICIDADE

Presidente da ACE diz que quarentena pode gerar colapso econômico

Foto: Divulgação
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

O presidente da Associação Comercial e Empresarial (ACE) de Guarulhos, Silvio Alves, reclama que a quarentena imposta pelo Governo do Estado e pela Prefeitura trazem grandes prejuízos para os comerciantes da cidade. Ele alega que os órgãos não ofereceram contrapartidas, como postergação de cobrança do ICMS, ISS e IPTU.

Os comércios não essenciais estão proibidos de funcionarem até 22 de abril, como medida de contenção ao contágio pelo novo coronavírus. Eventos públicos também estão suspensos. Até o momento, a cidade registra 10 mortes pelo covid-19, além de outros 43 óbitos suspeitos.

A ACE solicitou a prorrogação de cobrança dos impostos municipais por 90 dias, mas não houve retorno da gestão municipal. A entidade também solicitou reforço de policiamento nas áreas comerciais durante a quarentena.

“O colapso econômico pode trazer consequências desastrosas, como falências e desemprego em massa”, afirma Alves.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM