fbpx
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Pessoas de outras cidades vacinadas em Guarulhos podem não receber a 2ª dose

vacinação Bosque Maia
Foto: Eurico Cruz
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Prefeitura não exigiu comprovante de residência no posto instalado no Bosque Maia

Idosos e profissionais da saúde de outras cidades que foram imunizados em Guarulhos podem ficar sem a segunda dose da vacina, afirma o secretário de Saúde de Guarulhos, José Mario Stranghetti. “Essa pessoa que eventualmente possa ter burlado e vindo de outra cidade terá problema na segunda dosagem”, explica o secretário em entrevista à rádio BandNews nesta terça-feira (9).

A vacinação no posto instalado no Bosque Maia começou na segunda-feira (8) no sistema drive-thru para idosos acima de 90 anos e aos trabalhadores da saúde que atuam em clínicas e consultórios particulares. No entanto, a Prefeitura não exigiu comprovante de endereço a quem fosse ao local para ser imunizado. A segunda dose será aplicada após 21 dias nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

O secretário afirmou que não poderia exigir o comprovante de residência por ser inconstitucional.

“Essa não foi a orientação, isso não ocorreu em nossa cidade. Nós deixamos claro que seria conveniente que fossem todas as pessoas da cidade. É inconstitucional exigir comprovante de residência, a Constituição assim não o permite”, afirma.

As pessoas que foram vacinadas no posto do Bosque Maia e não moram em Guarulhos precisam tomar a segunda dose em uma UBS referenciada na cidade. Para isso, elas teriam que estar cadastradas em uma UBS de Guarulhos.

“Como vai se registrar numa UBS de Guarulhos morando em outra cidade? Ela [a pessoa] vai ter problemas”, ressalta o secretário.

A Prefeitura de Guarulhos não respondeu aos questionamentos do GRU Diário.

 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM