fbpx
PUBLICIDADE

Obras do Instituto da Mulher de Guarulhos serão retomadas no 2º semestre de 2022

Hospital da Mulher inacabado
Foto: Divulgação
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Assinatura de novo repasse de R$ 18 milhões ocorreu na tarde desta terça-feira (21)

O prefeito de Guarulhos Guti (PSD) afirmou, nesta terça-feira (21), durante coletiva de imprensa, no Palácio dos Bandeirantes, que o Instituto da Mulher de Guarulhos, no Parque Maia, será entregue em até 14 meses após o início das obras, que retomadas no 2º semestre de 2022. O Instituto será gerido pela Associação Beneficente Jesus, José e Maria (JJM).

O custo desta nova etapa das obras é de R$ 23 milhões, dos quais R$ 18 milhões foram repassados por meio de assinatura, na tarde de hoje, e R$ 5 milhões serão oriundos da gestão municipal. Anteriormente, o Estado já havia feito um investimento inicial R$ 12,7 milhões, entre 2010 e 2015.

“Há mais de década a gente espera [pela conclusão das obras] e precisa muito desse suporte [Instituto da Mulher], no momento em que a gente precisa mais de saúde. E a inauguração será muito mais breve que o Metrô. Acredito que entre 12 e 14 meses, com obras e maquinário, estará funcionando e atendendo as mulheres da região”

O hospital contará com 21 leitos de internação, 23 leitos de enfermaria e seis leitos Hospital Dia. A estrutura de quatro pavimentos terá profissionais em especialidades como Cirurgia Ginecológica, Mastologia, Ginecologia Endócrino/Climatério, Uroginecologia e Planejamento Familiar.

A perspectiva é a que a unidade oferte 3,6 mil consultas, 10 mil exames e 403 cirurgias mensais às moradoras dos municípios de Guarulhos, Arujá, Biritiba-Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano.

A associação já comanda a Maternidade Jesus, José e Maria (JJM), que atende exclusivamente ao SUS (Sistema Único de Saúde) e conta com repasses de órgãos públicos.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM