fbpx
PUBLICIDADE

Na fase vermelha, Bauru coloca bares como serviço essencial para driblar restrições

a-prefeita-de-bauru-suellen-rosim-patriota-e-o-presidente-da-republica-jair-bolsonaro-sem-partido-durante-encontro-em-brasilia
Foto: reprtodução/Instagram
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19 está em 100% na cidade

Mesmo com 100% de leitos de UTI de covid-19 ocupados e de estar na fase vermelha do Plano São Paulo, a cidade de Bauru aprovou uma lei que torna bares, salões de beleza, barbearias e clubes desportivos serviços essenciais. A medida foi aprovada na quarta-feira (3) pela Câmara Municipal e sancionada pela prefeita Suéllen Rosim (Patriota) no mesmo dia.

A intenção da lei é driblar as regras do Plano São Paulo e praticamente funcionar a cidade, mesmo com um colapso da rede pública de saúde, como se não houvesse pandemia.

Além dos serviços essenciais, comércios, shoppings, praças de alimentação, restaurantes, buffets adulto e infantil, trailers e food trucks, escritórios, e esportes de alto rendimento que disputam campeonatos nacionais, estaduais e internacionais também estão com as atividades totalmente liberadas.

Na segunda-feira (1º), o governador João Doria (PSDB) chegou a criticar a prefeita e afirmou que ela faz “vassalagem para o presidente Jair Bolsonaro, visitando-o no Palácio do Planalto ao em vez de proteger a população de Bauru e defender a vida e a saúde de seus habitantes”.

O secretario de Desenvolvimento Regional de São Paulo, Marco Vinholi, também criticou a prefeita ao afirmar que ela agia de forma pouco racional e que não entendia a dimensão da pandemia do novo coronavírus.

A prefeita rebateu ambos. “Eu não sou vassala. Eu vou aonde for necessário para ter verbas para meu município. Estive em São Paulo como estive em Brasília e fui recebida pelo presidente da República. Se precisar ir para a Lua atrás de verbas, eu vou. Eu estou batalhando pelo meu município e acho isso extremamente justo. Agora dizer que eu sou irresponsável, vassala, negacionista. Isso eu jamais vou aceitar. Assim como eu te respeito, peço que o senhor também me respeite”, disse em vídeo publicado nas redes sociais.

No boletim divulgado na quinta-feira (4), a cidade continuava com 100% de ocupação de leitos de UTI.

Bauru covid-19
Foto: divulgação

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM