PUBLICIDADE

Anterior
Próximo

PUBLICIDADE

Anterior
Próximo

MP apoia quebra de sigilo bancário de empresa que vendeu máscaras à Prefeitura

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

PUBLICIDADE

O promotor Marcos Bento da Silva, do Ministério Público de São Paulo, deu parecer favorável, nesta terça-feira, 12, a quebra de sigilo bancário da empresa Innova-Med, responsável pela venda de máscaras de proteção por um valor supostamente abusivo para o município de Guarulhos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A manifestação foi feita em uma ação popular movida pelo vereador Laércio Sandes (DEM), que já conseguiu bloquear o valor de R$ 1,8 milhão pago pela Prefeitura à empresa.

Ao todo, foram mais de 300 mil máscaras, cujo valor unitário foi de R$ 6,20. No mercado, uma máscara do mesmo tipo é encontrada por menos de R$ 3,00.

De acordo com o processo movido pelo vereador, a quebra do sigilo bancário da empresa-ré, é necessário para apurar o caminho que o dinheiro já percorreu e para quem ele foi destinado.

O promotor apontou que como há a possibilidade de dano ao erário público, é favorável ao rompimento do sigilo bancário.

O prefeito Guti (PSD) já disse em diversas lives que a compra foi feita mediante cotação, com foco na pronta-entrega, e que adquiriu o produto pelo menor preço do mercado. Disse ainda ser favorável a apuração e que caso seja comprovado o preço abusivo espera que a empresa ressarça os valores indevidos.

No último domingo, 10, o caso chegou a passar no Fantástico, na Rede Globo. Na ocasião, a empresa se manifestou e alegou que o preço subiu por conta da alta demanda gerada pela pandemia do novo coronavírus.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE