PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

Metrô contrata empresas para iniciar projeto da Linha 19 – Celeste em Guarulhos

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Metrô
Foto: reprodução/Facebook/Metrô

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

Cidade deve receber cinco estações: Bosque Maia, Guarulhos, Vila Augusta, Dutra e Itapegica

O Metrô (Companhia do Metropolitano de São Paulo) publicou no Diário Oficial do Estado, nesta quinta-feira (4), a contratação de dois consórcios para estudos que vão subsidiar o desenvolvimento do projeto básico da Linha 19 – Celeste, que ligará Guarulhos à Capital.

Em um dos trechos da linha em Guarulhos, o consórcio responsável será o Alphageos-Egis, contratado por R$ 7.506.054,01. O contrato, de 24 meses, prevê estudos para subsidiar o desenvolvimento do projeto básico do trecho da Linha 19 entre a região do cruzamento da Avenida Guarulhos e a Rodovia Presidente Dutra e as proximidades do cruzamento da Rua Claudino Barbosa e Avenida Tiradentes.

Já o trecho entre a Avenida João Simão Castro, na Vila Sabrina, na Capital, e a e as proximidades do cruzamento da Avenida Guarulhos e da Rodovia Presidente Dutra, incluindo a região de implantação do Pátio de Manutenção e Estacionamento de trens da Linha 19-Celeste, ficará a cargo do consórcio FG-Moretti, pelo valor aproximado de R$ 8 milhões.

O consórcio Alphaegos-Egis é formado pelas empresas Alphageos Tecnologia Aplicada e Egis Engenharia e Consultoria, enquanto o Consórcio FG-Moretti surge da união das empresas FG Fundações e Geotecnica e Moretti Engenharia Consultiva.

Outros dois contratos, uma para cada um dos consórcios citados, foram firmados para o estudo dos demais trechos na capital. Somados, todos os contratos chegam a um valor aproximado de R$ 31,4 milhões.

Vale ressaltar que após a conclusão do projeto, estimado em dois anos, a expectativa é que seja feita uma nova licitação, desta vez para execução da obra.

Há um outro trecho ainda com uma empresa já definida, mas não homologada ainda. Trata-se do consórcio ESA, formado pela EPT Engenharia e Pesquisas Tecnológicas SA, AS Geotécnia e Sondarello Engenharia.

Linha 19 Celeste

A Linha 19-Celeste terá 17,6 km de extensão, com um total de 15 estações: Bosque Maia, Guarulhos, Vila Augusta, Dutra, Itapegica, Jardim Julieta, Jardim Brasil, Jardim Japão, Curuçá, Vila Maria, Catumbi, Silva Teles, Pari, São Bento e Anhangabaú.

A expectativa de passageiros é de 630 mil por dia, com tempo de viagem estimado em menos de 30 minutos. A linha deve ser gerida pela iniciativa privada, similar ao controle da Via Quatro na Linha 4-Amarela.

A obra deve custar em torno de R$ 15 bilhões e ainda não há previsão para o início das obras. Pelo menos 40 trens devem estar à disposição do trajeto.

PUBLICIDADE

Previous
Next

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Error: Embedded data could not be displayed.
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM