PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

Guarulhenses lotam Centro por compras de Natal e isolamento volta a cair

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Centro de Guarulhos
Foto: Eurico Cruz

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.

Comerciantes dispõem de álcool gel e marcação de distanciamento, mas muitos clientes desrespeitam normas

Quem passou pelo Centro de Guarulhos no sábado (5) se deparou com uma movimentação intensa causada pelas compras de Natal em plena pandemia da covid-19 e, enquanto isso, o isolamento social na cidade continua abaixo de 40%, segundo mensuração do Governo do Estado de São Paulo.

No sábado, 36% dos guarulhenses estavam em casa. O resultado é o terceiro pior para o ano, à frente apenas de quinta-feira (3), quando o índice foi de 35%, e de terça-feira (1º), quando a cidade bateu a pior taxa durante a pandemia: 34%.

Há de se comprovar que muitas das pessoas que transitavam pelo Centro seguiam as normas de higiene, como a utilização das máscaras. Os comércios também têm feito sua parte, com a disponibilidade de álcool gel, controle da quantidade de pessoas dentro dos estabelecimentos e a fiscalização pelo uso de máscaras.

Por outro lado, ainda é possível notar pessoas que usavam a máscara abaixo do nariz ou até mesmo no queixo. Em alguns restaurantes e bares, alguns atendentes que podiam utilizar o acessório da forma correta cozinhavam ou falavam sobre a comida sem o item de proteção.

A reportagem esteve em diversos locais e constatou que em alguns comércios o pior ponto de concentração são as filas dos caixas nas quais por mais que se dê o distanciamento, muitas pessoas insistem em avançar e ficar perto da pessoa que está à frente.

No Calçadão era possível verificar a presença da Guarda Civil Municipal naquele mar de gente. Como foi dito, muitos usavam máscaras, exceto boa parte daqueles jovens captadores de clientes do shoppings e galerias: “Precisa de ajudar senhor, quer ver umas camisetas?”, dizia um deles sem máscara ao abordar um possível comprador.

Mas eles não eram os únicos. Algumas pessoas passavam com latas de cerveja na mão, sem máscara, como se estivessem na praia. E não eram poucos.

Como uma nova quarentena mais rígida poderia impor uma catástrofe econômica a Guarulhos, o mínimo que se pode esperar é que o cidadão, que não quer ser contaminado, mas também não quer ficar sem comprar ou trabalhar, siga o protocolo de higiene.

Nesta semana, o prefeito Guti (PSD) afirmou que solicitou ao Governo do Estado que amplie o horário de atendimento dos estabelecimentos comerciais.

Com o retrocesso para a fase amarela do Plano São Paulo, muito comércios tiveram de reduzir o horário de funcionamento. De acordo com especialistas, a medida mais prejudica do que ajuda, já que as pessoas vão se concentrar muito mais em um determinado horário. Alguns comércios da cidade já anunciavam a abertura das lojas aos domingos.

Resta saber como serão os dias que antecedem o Natal, já que muitos deixam para fazer as compras nas últimas horas.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

PUBLICIDADE