fbpx
PUBLICIDADE

“Governo do Estado está sendo incoerente com Guarulhos”, diz Guti sobre Doria

Foto: Reprodução/Facebook
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Para prefeito, favorecer Capital em flexibilização de bares e restaurantes é uma atitude inexplicável

O prefeito Guti (PSD) voltou a criticar o governo estadual pelo fato de ter mantido a região leste da grande São Paulo na fase laranja de flexibilização e ter favorecido a Capital e cidades do ABC paulista com a reabertura de restaurantes e bares.

“No meu ponto de vista o Governo do Estado está sendo incoerente com Guarulhos”, disse Guti (PSD) em live realizada nesta segunda-feira, 29.

A insatisfação de Guti ocorre porque Guarulhos possui índices menos preocupantes que São Paulo. “A Capital, São Paulo, tem um grau de contaminação por mil habitantes maior do que o de Guarulhos. Número de óbitos por mil habitantes maior que Guarulhos”, argumentou Guti.

Para o prefeito, devido ao fato de Guarulhos estar ligada a São Paulo e uma viagem do centro de uma cidade durar no máximo 30 minutos, sem trânsito, as pessoas começariam a buscar serviços como bares e restaurantes na Capital, o que prejudicaria o comércio local e não diminuiria a expansão da doença, já que as pessoas poderiam contrair o vírus na Capital e retornar para Guarulhos.

O prefeito afirmou ainda que a região Leste, que engloba Guarulhos e o Alto Tietê, tem 61% de leitos de UTIs ocupados, mesmo índice que a região Sudeste, que atende as cidades do ABC e passou para a fase amarela da flexibilização, mas que tem um índice de 52% na ocupação de vagas de enfermarias, 1% a mais que a Leste.

De acordo com Guti, o Alto Tietê tem 16 leitos por cada 100 mil habitantes, enquanto a região Sudoeste, que engloba Cotia, também na fase amarela, tem 9 leitos por cada 100 mil habitantes.

“Concordo que o interior é uma outra situação. O litoral tem suas questões pessoais, mas a região metropolitana é uma coisa só. Quantas pessoas moram em Guarulhos e trabalham em São Paulo. Ou moram em São Paulo e trabalham em Guarulhos, ou no ABC. A região metropolitana é um lugar de muita transição”, argumentou o prefeito.

Por fim, o prefeito falou que manter a cidade fora desta nova flexibilização só reduziria o isolamento social.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM