fbpx
PUBLICIDADE

Festas de Natal e Ano-Novo não devem ter mais de 10 pessoas

Foto: Governo do Estado de São Paulo
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Orientação é do coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus

Diante do risco de uma segunda onda da covid-19, o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus, José Medina, explicou que não é possível aglomerar mais de 10 pessoas por evento neste momento, principalmente quando se envolve pessoas dos grupos de risco. Essa é uma das razões de os especialistas insistirem para que se evitem festas, principalmente no Natal e Ano-Novo.

Em coletiva de imprensa na tarde desta quinta-feira (26), Medina explicou que os jovens sofrem pouco os efeitos da covid-19, mas são transmissores potenciais para as pessoas mais velhas. Ele considera que é preciso conscientizar a população a evitar grandes aglomerações. “É muito difícil imaginar forma policial de conter esse movimento”, avaliou.

O governador João Doria (PSDB) insistiu que o melhor caminho é que as pessoas se mantenham em casa, principalmente nas festas de final de ano.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM