fbpx
PUBLICIDADE

Estado quer parcerias para construir habitações populares em Guarulhos

Reunião do PPI
Foto: Marcelo S. Camargo/Governo do Estado de São Paulo
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Projetos na Fazenda Albor e no Parque Cecap serão beneficiados

O Governo de São Paulo qualificou nesta quarta-feira (14) um projeto no âmbito do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos) que deverá viabilizar a construção de 50 mil moradias populares e de interesse social em cidades da Grande São Paulo, interior e litoral. Em Guarulhos, os projetos serão desenvolvidos na Fazenda Albor – que também contempla Arujá e Itaquaquecetuba -, e no Parque Cecap.

A iniciativa deve beneficiar diretamente cerca de 175 mil pessoas e proporcionar a atração de R$ 12 bilhões em investimentos habitacionais. A reunião do Conselho Gestor do Programa de Parcerias Público-Privadas, que contou com a presença do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), também autorizou a elaboração de levantamentos para avaliar a viabilidade de concessão de nove parques na capital e nos municípios de Cotia e Santo André.

Além da viabilidade técnica dos projetos, os estudos também vão apontar possíveis modelos de negócio para cada proposta de PPP ou concessão.

“São projetos que vão beneficiar dezenas de milhares de pessoas com moradias e também melhorar a infraestrutura dos parques que serão concedidos”, declarou Tarcísio.

Na área habitacional, o PPI teve 10 propostas de PPPs para a construção de 50 mil moradias, além de revitalização e desenvolvimento urbano das regiões que vão receber os empreendimentos. A estimativa do Governo do Estado é que os investimentos alcancem até R$ 12 bilhões.

Também foi enquadrado no PPI-SP um projeto para implementação de ações em áreas públicas de posse da CDHI (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) invadidas em 23 cidades paulistas.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM