Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.

Em encontro, PT homologa pré-candidatura de Pietá e aponta saúde como maior problema de Guti

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
(Foto: reprodução/Facebook/ PT Guarulhos)
Error: Embedded data could not be displayed.

Para sigla, reconquistar a Prefeitura de Guarulhos significa fortalecimento do combate ao neofascismo bolsonarista e ao projeto neoliberal tucano

O encontro do Partido dos Trabalhadores (PT) de Guarulhos homologou a pré-candidatura de Elói Pietá para Prefeitura e criou um documento em que aponta, na visão petista, falhas do prefeito Guti (PSD) ao se eleger com a promessa de uma nova política, no qual a saúde é vista como o principal gargalo.

A reunião realizada no sábado, 1º, foi feita por meio de uma videoconferência com a participação de mais de 420 “companheiras e companheiros” e nomes como o presidente estadual do PT, Luiz Marinho, e a presidente nacional Gleisi Hoffmann.

Depois de perder para Guti a Prefeitura, após 16 anos, e ver uma onda de políticos mais conservadores nas esferas estadual e federal, o PT de Guarulhos avalia que reconquistar a Prefeitura significa o “fortalecimento do combate ao neofascismo bolsonarista e ao projeto neoliberal tucano e reconstrução do projeto democrático popular para reconquistarmos a Presidência da República”.

Avaliação da Gestão Guti pelo PT

De acordo com o texto produzido no encontro, o PT entende que Guti usou da falácia da “nova política” e do antipetismo para conseguir se eleger a prefeito.

“Guti foi eleito em um contexto político marcado pela disseminação do ódio ao PT, promovido pela mídia tradicional e setores retrógrados da sociedade que nos odeiam não pelos erros que possamos ter cometido, mas pelas virtudes, traduzidas nas políticas sociais inclusivas que combateram os privilégios dos mais abastados”, diz o documento.

O partido elencou uma série de ações do prefeito em seu mandato as quais considera extremamente prejudicial para a cidade, principalmente na saúde, como o fechamento do Pronto Atendimento Paraíso, inaugurado recentemente como UPA Taboão, e das UPAs Cumbica e Paulista.

“Guti não começou nenhuma dessas obras do zero, pois quando assumiu a Casa Branca guarulhense, as obras das UPAs Cumbica e Paulista estavam praticamente concluídas”, argumentou o partido.

O PT critica também a terceirização da saúde, como a contratação do Instituto Gerir, no caso do Hospital Municipal de Urgências (HMU).

“Pela primeira vez desde que foi inaugurado, o Hospital Municipal de Urgências (HMU) fechou as portas aos pacientes, devido ao não pagamento por parte da Prefeitura aos prestadores. Na Saúde, portanto, impera um misto de caos administrativo, postura gerencial suspeita e incompetência, acarretando a precarização do serviço público”, diz o documento.

Para a oposição, a pandemia do coronavírus escancarou o “fracasso da política de saúde do atual governo”.

“Desde o início da pandemia um guarulhense morre a cada três horas, em média, vítima do Covid-19. Os hospitais municipais e estaduais da cidade estão lotados. Basta uma volta pela cidade para comprovar que a quarentena é uma utopia, as taxas de isolamento estão muito abaixo do necessário para que o vírus perca força”, diz o PT.

PT critica concessão do Saae

Com relação a concessão do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), o PT entende que “o atual governo promoveu a dilapidação do patrimônio municipal, concedendo a gestão do serviço de água e esgoto à Sabesp”.

Segundo os petistas, “o resultado é aquele que todos conhecemos: bairros ainda sofrendo
com rodízio de água, contas com valores exorbitantes, não atendimento das demandas e serviço de tapa-valas ineficiente”.

Trevo de Bonsucesso

Uma das promessas do ex-prefeito Sebastião Almeida (PT), o Trevo de Bonsucesso, continua com obras em andamento.

De acordo com o PT de Guarulhos, a obra foi deixada praticamente concluída, mas Guti não conseguiu terminar e deixou do jeito que pegou: “inacabado”.

Eixos do Programa de Governo

A reportagem reproduz abaixo os sete eixos do programa de governo que constam no documento do PT:

  1. Políticas sociais de construção da cidadania e afirmação de direitos: articulando Saúde,
    Educação, Habitação, Desenvolvimento Social e Políticas de Afirmação de Direitos, construindo redes de proteção a qualquer tipo de vulnerabilidade social e desenvolvendo programas que combatam a exclusão social, além de construir uma rede de proteção a qualquer tipo de vulnerabilidade social.
  2. Qualidade de vida: concebido como aglutinador de políticas públicas voltadas para Cultura, Meio Ambiente, Transporte Público e Mobilidade, Infraestrutura Urbana, Segurança Pública, Esporte e Lazer.
  3. Desenvolvimento local sustentável: dialogando com o Desenvolvimento Econômico e com a
    Geração de Emprego, Trabalho e Renda, deve pensar a cidade como vetor da construção diária da qualidade de vida e da afirmação dos direitos econômicos e sociais. Deve, também, fortalecer a economia solidária e promover a criação de políticas sociais de proteção ao desemprego e à
    informalidade.
  4. Gestão ética, democrática e participação popular: confere ao processo de gestão e à
    organização da Administração um caráter de paradigma, com premissas de ética e transparência,
    oxigenando a rotina burocrática. Deve resgatar a ampliação da participação popular como elemento de democracia direta.
  5. Direito à cidade: erradicar a segregação urbana e promover a universalização dos serviços
    públicos. Garantir o transporte público de qualidade, moradia digna, acesso ao saneamento básico, educação, saúde e assistência social.
  6. Defesa do SUS: ampliar o acesso ao sistema público de saúde e garantir o caráter público e
    universal do sistema, serão as premissas para a recuperação do sistema de saúde municipal,
    abandonado pelo atual governo desde o seu início e esfacelado com a pandemia;
  7. Combate ao preconceito, à discriminação e à violência doméstica: Criar e fortalecer programas integrados com os governos estadual e federal e organizações da sociedade civil que combatam todo tipo de preconceito e discriminação, inclusive, repudiando a violência policial contra negros e a população LGBT. A violência doméstica contra as mulheres merece atenção especial, pelo caráter de extrema invisibilidade que possui.

Outro Lado

A Prefeitura de Guarulhos entrou em contato com a reportagem do GRU Diário após a publicação da matéria “Em encontro, PT homologa pré-candidatura de Pietá e aponta saúde como maior problema de Guti”, e afirmou que o rival político não foi verdadeiro em suas acusações.

De acordo com a gestão municipal, obras tidas como concluídas, caso das UPAs Cumbica e Paulista, estavam inacabadas e a Prefeitura as retomou para evitar o desperdício de dinheiro público, difere.

Ainda sobre questões da Saúde, a Prefeitura ressaltou que o Hospital Municipal de Urgência jamais fechou as portas para atendimento e sofria de “abandono” pela gestão petista.

Sobre as mortes por covid-19, a gestão Guti disse ser inverídico os números apresentados pelo PT e que atuou com rapidez na construção do hospital de campanha, que já salvou 500 vidas e prestou mais de 40 mil atendimentos.

Referente ao processo de concessão do Saae, a administração municipal disse ter sido necessária por conta de uma dívida de R$ 3 bilhões com a companhia estadual herdada do ex-prefeito Sebastião Almeida, à época no PT. O governo municipal ressaltou também que a concessão colocou fim ao rodízio de água na cidade.

Sobre o Trevo de Bonsucesso, o prefeito Guti afirmou que a obra, que deveria ter ficado pronta em 2016, ainda na gestão do Almeida, mas que foi deixada completamente inacabada e, atualmente com 95% de sua construção concluída, depende da desapropriada de pate de um terreno, embargado na Justiça.

A íntegra da nota da Prefeitura pode ser vista ao clicar aqui.

Error: Embedded data could not be displayed.
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram

Veja também...

Error: Embedded data could not be displayed.
Error: Embedded data could not be displayed.