fbpx
PUBLICIDADE

Drauzio pede desculpas à família de menino morto por trans presa

(Foto:Reprodução Youtube)
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Depois da polêmica gerada sobre a transsexual Suzy, em matéria feita pelo médico Drauzio Varella sobre a situação de pessoas transsexuais em presídios na qual ele abraça a dententa que está há 8 anos sem visitas, Varella decidiu emitir um novo posicionamento em vídeo, na terça-feira, 10, e pedir desculpas à família do menino, de 9 anos, que foi estuprado e morto por Suzy.

Toda a crise foi gerada após ser revelado que Suzy cumpria pena por estupro e homicídio de menor, não de roubo, como dava a entender a matéria apresentada no Fantástico, no domingo, 8. Internautas e outros veículos foram checar as informações e descobriram o ato cruel que resultou na prisão de Suzy, o que gerou incomodo em diversos internautas e pessoas que se solidarizaram com a detenta, inclusive com envio de cartas, chocolates e até uma vaquinha virtual para ajudar a recuperação social de Suzy.

Drauzio já havia emitido um posicionamento em que é um médico, não um juiz, que evitava saber dos crimes de seus pacientes para evitar um julgamento que atrapalhasse seu atendimento. Mas como a repercussão do caso continuou forte, até mesmo com outros canais e veículos com matérias sobre a família do menino morto, Varella emitiu um novo posicionamento, e pediu desculpas.

No vídeo, que pode ser assistido abaixo, Drauzio reitera que não sabia do crime cometido, mas que também entende o erro que aconteceu, além de afirmar que não tem interesses políticos, como foi explorado por algumas pessoas na internet.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM