fbpx
PUBLICIDADE

Dom Edmilson diz que tema da Campanha da Fraternidade é um dos mais difíceis da história

Dom Edmilson Amador Caetano e cartaz da Campanha da Fraternidade
Foto: Pascom Catedral Guarulhos
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

CNBB convida católicos a refletirem sobre amizade social

Na missa de Quarta-feira de Cinzas, hoje (14), na Catedral Nossa Senhora da Conceição, o bispo de Guarulhos, dom Edmilson Amador Caetano, falou sobre a abertura da CF (Campanha da Fraternidade), organizada pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), que tem como tema Fraternidade e Amizade Social. A CF completa 60 anos e, segundo o bispo, traz um dos temas mais difíceis.

De acordo com dom Edmilson, a sociedade está distante da fraternidade. Ele citou o ano eleitoral, que já mostra animosidade e inimizade entre os defensores dos diferentes espectros políticos.

Para o bispo, a amizade social deve começar dentro das comunidades, mas isso se torna complicado diante das rivalidade, mesmo nos temas que se referem à espiritualidade das pessoas.

“Um quer usar véu, outro quer comungar na mão, outro não quer comungar na mão, outro se ajoelha. Brigam por isso, coisas ridículas de se brigar. A sociedade fraterna precisa saber dialogar e estar em comunhão”, exemplificou.

Dom Edmilson criticou as fofocas, inclusive dentro da igreja, e disse que é preciso trabalhar para trabalhar a amizade social dentro das famílias.   

“A pessoa se pensar que antes de criticar o irmão, tem que amá-lo, nós saberíamos construir a paz”, disse.

A Campanha da Fraternidade segue durante a Quaresma. Haverá nas comunidades a coleta da campanha, em prol de obter recursos para financiar iniciativas que promovam a fraternidade.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM