fbpx
PUBLICIDADE

Diretora de escola acusada de amarrar crianças se entrega à policia 

Foto: Reprodução/internet
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Roberta Serme, 40 anos, era considerada foragida e se apresentou no DP de Itaquaquecetuba

A diretora da escola particular Colmeia Mágica, na Vila Formosa (zona leste da capital), se entregou à polícia na noite desta quinta-feira (29). Roberta Rossi Serme, de 40 anos, estava foragida há cerca de um mês e se apresentou no DP Central de Itaquaquecetuba.

A irmã, Fernanda Serme, 37 anos, foi presa nesta segunda-feira (25) em uma casa em Mogi das Cruzes. Ela é dona da instituição junto com Roberta. 

As irmãs e a auxiliar de limpeza Solange da Silva Hernandez, 55, são investigadas por maus-tratos e tortura contra crianças. Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram alunos da creche amarrados com lençóis e chorando em banheiros. Os pais protestaram em frente à escola após ter acesso às imagens.

As três investigadas negam as acusações e se dizem inocentes.

Outros casos

Após a repercussão das denúncias, a polícia identificou outros casos mais antigos envolvendo a escola. Em 2010, uma bebê de 3 meses morreu após ter se engasgado no berçário da creche. O Cerco da 8ª Seccional pediu à Justiça a reabertura deste caso.

Em 2014, a mãe de um menino de 3 anos gravou um vídeo que mostra o filho dela acusando Roberta de arranhá-lo no rosto. O caso foi arquivado.

(Com informações do G1)

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM