PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

De pichação a furto de botijão: UBSs de Guarulhos sofrem com vandalismo

Foto: Reprodução
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

Ação de vândalos chegou a interromper a vacinação contra a covid-19 em alguns postos de saúde

Seis Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Guarulhos sofreram com atos de vandalismo neste ano, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde. A maior parte dos casos envolve destruição da proteção de acrílico, pichação de paredes, danos às portas do abrigo do compressor e da UBS, além dos furtos de botijões de gás, destruição de computadores e porta de ferro do abrigo de gás e hidrômetro.


O último caso de vandalismo ocorreu na sexta-feira (25), quando um usuário chutou cadeiras da unidade, além de bater com o capacete em outros equipamentos da UBS Cavadas, localizada no bairro da Vila São João. A Polícia Militar ainda deteve o suspeito, que foi liberado em meio a pagamento de fiança. O caso foi registrado no 5° Distrito Policial.

O ato acabou provocando o fechamento da unidade, porém, de acordo com a Prefeitura, os munícipes com agendamento de vacina foram direcionados a outras unidades do entorno, além de consultas que foram remarcadas. A administração municipal afirmou que esta ocorrência na Cavadas foi a primeira de agressão física, além de cinco casos de agressões verbais em outras unidades.

A UBS Cavadas retomou o atendimento ao público nesta segunda-feira (28). Segundo a Secretaria de Saúde, apenas para reparar esses atos de vandalismo nas unidades, a Prefeitura já gastou R$ 4,5 mil. Além da Cavadas que ficou sem funcionar, a UBS Jardim Vila Galvão teve a vacinação interrompida nas duas ocasiões em que a fiação foi furtada, devido à falta de energia elétrica.

“Foram registrados casos de vandalismo nas seguintes UBSs: Alvorada, Aracília, Normandia, Pimentas, Jardim Vila Galvão, além de roubo de botijão de gás nas unidades Vila Barros e Vila Fátima”, destacou a secretaria, alegando que em duas oportunidades, a Guarda Civil Municipal (GCM) chegou a coibir atos de vandalismo no dia 21 de abril no PA Alvorada e neste mês, na UPA Paulista.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM