fbpx
PUBLICIDADE

Criminosos vendem testes para Covid-19 irregularmente

Foto: Divulgação/Polícia Civil
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Polícia Civil identificou ação criminosa durante investigação da Operação Loki

A partir dos desdobramentos da Operação Loki, em que são cumpridos dois mandados de prisão temporária e 19 mandados de busca e apreensão, nesta terça-feira, 1, a Polícia Civil identificou a venda irregular de testes para diagnósticos da Covid-19 e recuperou lotes do produto.

A comercialização irregular dos exames para coronavírus configura como crime no Artigo 273, do Código Penal Brasileiro, assim descrita: “falsificar, corromper, adulterar ou alterar produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais”, com pena prevista de 10 a 15 anos de prisão e aplicação de multa. 

As investigações estão sendo conduzidas há pelo menos oito meses por agentes do 4º Distrito Policial (DP) de Guarulhos. Os mandados estão sendo cumpridos nas cidades de São Paulo, Atibaia e Bragança Paulista.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM