fbpx
PUBLICIDADE

Covas vai autorizar aulas presenciais no dia 12 se fase emergencial não for prorrogada

sala de aula
Foto: Governo do Estado de SP
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Decreto com autorização será publicado no Diário Oficial da Capital

O prefeito da Capital, Bruno Covas (PSB), pretende autorizar a retomada das aulas presenciais na cidade no dia 12, caso o Governo do Estado não prorrogue a fase emergencial o Plano São Paulo. Um decreto com detalhes da decisão deve ser publicado ainda nesta quinta-feira (1º) no Diário Oficial do Município, de acordo com informações do jornal Folha de São Paulo.

Em Guarulhos, as aulas presenciais também seguem suspensas até o fim da fase emergencial, previsto para o dia 11 de abril, conforme foi informado ao GRU Diário.

No ia 27 de março, o governador João Doria (PSDB) anunciou a inclusão da educação como serviço essencial durante a pandemia da covid-19. Ainda assim, durante a fase emergencial foi decretado que cabe a cada município autorizar ou não as aulas presenciais.

Em ambas a cidade, portanto, na próxima semana as escolas, tanto públicas como privadas, devem permanecer fechadas.

Em São Paulo, o movimento Escolas Abertas, originado por pais e mães, move uma Ação Judicial Popular contra a Prefeitura de São Paulo pela reabertura gradual das atividades escolares presenciais em todas as escolas do Município –  que devem se adequar aos protocolos de higiene e distanciamento estabelecidos pelas autoridades – cabendo às famílias a decisão sobre levar seus filhos para a escola. 

Além de prejuízos por conta do fechamento durante a pandemia, os proprietários de escolas particulares afirma que possuem mais condições de acolher e proteger crianças do que parentes ou amigos para quem muitos pais trabalhadores têm de deixar os filhos.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM