fbpx
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Coreógrafa destaca saúde dos idosos nas danças circulares no Bosque Maia

danças circulares no Bosque Maia
Foto: Divulgação
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Atividade vai acontecer na manhã deste domingo

A Oficina de Danças Circulares, que integra o programa Movimenta Saúde da Prefeitura de Guarulhos, realizada sempre no último domingo do mês no Bosque Maia, neste 25 de setembro contará com a participação da renomada coreógrafa Siomara Kronbauer. A especialista em dança e educadora física pós-graduada em envelhecimento contribuirá com seus conhecimentos para a atividade que compõe o Setembro Verde, mês de visibilidade à saúde da pessoa idosa.

O encontro ocorre das 10h às 12h na tenda verde do parque e para participar é recomendável comparecer com roupas leves e confortáveis, lembrando que o principal enfoque na dança circular não é a técnica em si, mas sim o sentimento de união de grupo e o espírito comunitário que se instala a partir do momento em que todos, de mãos dadas, apoiam e auxiliam os companheiros.

A convidada explica que a dança é poesia em movimento. “Com o corpo escrevemos versos curativos da alma. A poesia, por ser arte, conhece a liberdade de expressão. A dança, por ser expressão da arte do corpo, conhece a liberdade. Somos todos diferentes, somos plurais, somos seres expressivos, amorosos e poéticos. Somos, na roda, coletividade plural descobrindo nossa poesia”, afirmou.

Siomara ressalta que estudos sobre o envelhecimento e a qualidade de vida vêm preconizando cada vez mais a importância da pluralidade de ações para manter e proporcionar novas conexões neuronais e, portanto, manter a manutenção da vida saudável de forma preventiva e também curativa. “Nas danças circulares encontramos essa pluralidade desafiadora”, explicou.

A atividade oferece diversos benefícios, como melhora da concentração, consciência corporal e senso de bem-estar, que logo de início é estimulado com músicas e coreografias. Durante a atividade os indivíduos dançam juntos em círculos e, aos poucos, começam a internalizar os movimentos, liberar a mente, o corpo e as emoções.

Em apoio à aldeia multiétnica Filhos dessa Terra e às famílias do entorno, que vivem no Cabuçu e enfrentam dificuldades financeiras, os organizadores irão arrecadar doações de materiais de limpeza e de higiene.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM