PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

Comitê de Blitze interrompe festa clandestina no Tatuapé

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Foto: PM

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Error: Embedded data could not be displayed.

Vigilância Sanitária Estadual realizou oito autuações na madrugada deste sábado (1) na capital

A fiscalização do Comitê de Blitze, do Governo do Estado e da Prefeitura de São Paulo, interrompeu na madrugada deste sábado (1) uma festa clandestina no Tatuapé, zona leste da capital. No local, cerca de 150 pessoas estavam aglomeradas e, em sua maioria, não utilizavam máscara de proteção facial.

No total, a Vigilância Sanitária Estadual inspecionou 45 estabelecimentos na capital. A equipe realizou oito autuações, entre elas, no bar onde era realizado essa festa, localizado na Rua Cesario Galeno. As equipes também flagraram sete bares descumprindo o horário limite estabelecido até às 19h nos bairros Liberdade, Aclimação, Jardim Aricanduva, Brooklin, Tatuapé.

Equipes da Polícia Militar participaram da ação em apoio ao trabalho da Vigilância Sanitária para garantir o cumprimento das determinações estabelecidas pelo Plano São Paulo.

Entre sexta (30) e madrugada de sábado (1), a Polícia Militar atuou de forma preventiva na cidade em sete ações de apoio à Vigilância Sanitária e 263 dispersões, flagrando 47 pontos de aglomeração. Mais de 11,6 mil veículos foram vistoriados e 16 pessoas foram presas, sendo 13 procurados pela Justiça.

Desde o início do toque de restrição, em 26 de fevereiro, a PM realizou mais de 8 mil operações em todo o Estado. No total, 7.423 pessoas foram presas, sendo 4.826 procurados pela Justiça.

Comitê de Blitze

Criado no dia 12 de março, em parceria com a Prefeitura de São Paulo, o Comitê de Blitze tem como objetivo reforçar as fiscalizações e o cumprimento das medidas restritivas do Plano São Paulo e evitar a propagação do coronavírus.

Integram o Comitê agentes da Guarda Civil Metropolitana e da Covisa (Coordenadoria da Vigilância Sanitária) pela Prefeitura de São Paulo. Pelo Governo do Estado, atuam profissionais da Vigilância Sanitária, Procon e das Polícias Civil e Militar.

Qualquer pessoa pode denunciar festas clandestinas e funcionamento irregular de serviços não essenciais pelo telefone 0800-771-3541 e também no site www.procon.sp.gov.br ou pelo e-mail secretarias@cvs.saude.sp.gov.br, do Centro de Vigilância Sanitária.

PUBLICIDADE

Previous
Next

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Error: Embedded data could not be displayed.
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.