fbpx
Previous slide
Next slide
Previous slide
Next slide

Candidato à presidência do Equador é assassinado a tiros

Foto: Reprodução
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Fernando Villavicencio foi baleado durante ato de campanha. Suspeito do crime foi morto em troca de tiros

O presidente do Equador, Guillermo Lasso, confirmou em publicação no Twitter que o candidato presidencial Fernando Villavicencio, de 59 anos, foi assassinado. Na postagem, Lasso prometeu que o crime não ficará impune.Candidato à presidência do Equador é assassinado a tirosCandidato à presidência do Equador é assassinado a tiros

“Indignado e consternado pelo assassinato do candidato presidencial Fernando Villavicencio. Minha solidariedade e condolências à sua esposa e suas filhas. Por sua memória e sua luta, asseguro-lhes que este crime não ficará impune”, afirmou o presidente do Equador.

Ele também afirmou que mobilizará as autoridades do Conselho Nacional Eleitoral e da Corte Nacional de Justiça, entre outras, para tratar do assunto. “O crime organizado já foi muito longe, mas sobre ele cairá todo o peso da lei”, acrescentou Lasso.

Pouco antes da manifestação de Lasso, a rede de televisão local Ecuavisa e uma associação de imprensa local informavam do assassinato do candidato em um comício de campanha, no norte de Quito, nesta quarta-feira (9).

O primeiro turno das eleições presidenciais do Equador está marcado para 20 de agosto. Villavicencio não estava entre preferidos para ir ao segundo turno nas pesquisas de intenção de voto, lideradas por Luísa Gonzales, do partido Revolução Cidadã

De acordo com a imprensa do Equador, um suspeito de cometer o crime foi capturado. Ele foi morto durante troca tiros com agentes de segurança que tentavam capturá-lo.

(com informações da Agência Brasil e Reuters)

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM