PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Bar onde jovem passou mal antes de morrer se pronuncia e diz que prestou socorro

Foto: Reprodução
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

Amigos de Marina Gomes Vieira, 33 anos, afirmaram que o local não tinha bombeiro para socorrer e o som não parou

O bar onde a jovem de 33 anos passou mal antes de vir a óbito, na noite do último sábado (21), se pronunciou pelas rede sociais apenas nesta terça-feira (24). O Armazém Maya, no Jardim Maria Helena, em Guarulhos, afirma que o bombeiro do estabelecimento socorreu Marina Gomes Vieira e acionou o Samu, ao contrário do que os amigos e testemunhas haviam relatado ao jornal “O Globo”. Segundo a nota, o bar suspendeu “todas as atividades da casa, inclusive som”. 

Segundo eles, a jovem estava com amigos em uma despedida de solteiro quando passou mal depois de tomar uma cerveja e foi “reanimada por uma enfermeira que estava no local, na outra mesa” e que “o samba não parava de tocar”. Outro disse que “não tinham bombeiro na casa, ninguém para prestar socorro” e que o “socorro chegou cerca de 1h depois”, mas Marina “já saiu morta”.

Foto: Reprodução/Instagram

A Secretaria de Saúde de Guarulhos informou ao GRU Diário que o “Samu Guarulhos foi acionado às 18h08 do sábado (21). A primeira viatura chegou ao local às 18h32, ou seja, 23 minutos depois do chamado e, portanto, dentro do tempo apropriado para o deslocamento da base até o local”. 

Ainda segundo a pasta, “foram realizadas as manobras e procedimentos indicados para o quadro clínico apresentado, os socorristas conseguiram reverter a parada cardiorrespiratória da vítima, que foi removida ao hospital com vida.”

Em nota, a Polícia Civil disse que o irmão de Marina relatou que “ela estava no local com suas amigas quando caiu ao solo e foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Unimed, onde morreu. O caso foi registrado como morte suspeita (morte súbita, sem causa determinante aparente) pelo 1º Distrito Policial da cidade, que solicitou perícia ao Instituto Médico Legal (IML)”. A causa da morte não foi divulgada.

Desde a morte de Marina, o Armazém Maya tem recebido críticas nas redes sociais, parte delas por não ter se posicionado sobre a morte da jovem. O estabelecimento limitou os comentários nas redes sociais e apagou um post publicado ontem (23) com mais de 200 fotos dos frequentadores do local em vários ambientes da casa.

Publicação foi apagada pelo estabelecimento (Foto: Reprodução/Facebook)
Comentários sobre a morte da jovem (Foto: Reprodução/Facebook)

O GRU Diário ouviu uma frequentadora do Armazém Maya que esteve no local um dia depois da morte de Marina. Ela relatou que havia bombeiros civis no local no domingo (22) e que sempre costuma ter esses profissionais na casa. 

O Armazém Bar não retornou o nosso pedido de contato. O irmão de Marina não respondeu até o fechamento dessa matéria.

Confira a nota na íntegra. 

Em virtude de alguns meios de comunicação estarem criando narrativas totalmente falsas, a direção do Armazém Maya vem prestar esclarecimentos a nossos clientes e a toda sociedade:

1 – A cliente Marina Gomes Vieira que estava em uma comemoração de “Despedida de Solteiro” com suas amigas, veio a sofrer um mal súbito no último sábado 21/08 por volta das 18h03, nas dependências do estabelecimento;

2 – Logo que os funcionários observaram a possível gravidade do caso em questão, comunicaram a direção da casa que imediatamente direcionou um dos funcionários presentes, que é bombeiro civil e socorrista, a dar início a ação de procedimento de primeiros socorros, suspendendo todas as atividades da casa, inclusive som.

3 – Imediatamente a direção da casa acionou o SAMU que momentos após chegou ao local e deu sequência ao atendimento.

4 – Nesse meio tempo, nossa equipe de funcionários se disponibilizou e prestou toda a ajuda possível às acompanhantes da vítima que estavam no local.

5 – Após a estabilização da vítima, a equipe médica do SAMU removeu-a com vida ao Hospital UNIMED Guarulhos.

6 – Tempos após, infelizmente a casa tomou conhecimento que a vítima veio a óbito. Segundo informações, a causa da morte foi dada como infarto agudo do miocárdio.

7 – A casa possui todos os alvarás municipais, estaduais, AVCB do Corpo de Bombeiros;

8 – A casa segue rigorosamente todos os protocolos do Plano São Paulo com respeito a sua lotação, sendo que no momento do incidente contava com 40% da capacidade ocupada;

Infelizmente, o que ocorreu foi uma fatalidade, sendo que diferente do noticiado por alguns veículos de comunicação, a casa prestou todo o atendimento possível. Era uma jovem de 33 anos que somente queria se divertir e que nos deixa precocemente vítima de uma fatalidade.

Nos solidarizamos mais uma vez com a família da vítima e prestamos as mais sinceras condolências.

Equipe
𝗔𝗿𝗺𝗮𝘇𝗲́𝗺 𝗠𝗮𝘆𝗮 𝗚𝗮𝘀𝘁𝗿𝗼 𝗕𝗮𝗿

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM

PUBLICIDADE