fbpx
PUBLICIDADE

22 milhões de pessoas podem morrer de fome na África, aponta ONU

África x colheita
Foto: Annie Spratt/Unsplash
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

Região enfrenta uma das piores secas dos últimos 40 anos

A ONU (Organização das Nações Unidas) emitiu um alerta para a crise humanitária em países da África, como Somália, Etiópia e Quênia. A região atravessa uma das piores secas dos últimos 40 anos, uma das causas para o risco de morte pela fome por 22 milhões de pessoas.

Somente no Quênia, não houve nenhuma chuva desde 2018. O diretor do Programa Mundial de Alimentos da ONU, David Beasley, visitou o país e alertou para a necessidade de ajuda dos países mais ricos, como a China.

Além da falta de chuvas, os países sofrem pelas dificuldades econômicas e a pandemia da covid-19.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM