fbpx
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Vídeo: Filmagens do filme “Mamonas Assassinas” são concluídas em Guarulhos

Bastidores filme Mamonas
Foto: Eurico Cruz/GRU Diário
Compartilhe
PUBLICIDADE
Previous slide
Next slide

GRU Diário acompanhou um pouco dos bastidores das filmagens da série e do filme, encerradas em gravação no Adamastor

No último sábado (11) foram encerradas as filmagens para a série e o filme Mamonas Assassinas: o impossível não existe, durante uma reprodução do icônico show da banda no ginásio Paschoal Thomeu, na década de 90, em um cenário montado dentro do Centro Adamastor, no Macedo.

O GRU Diário acompanhou parte dos bastidores do último dia de gravação e traz um trechinho de como foi o ambiente de gravação. Com um clima de alegria, orgulho e saudades, elenco e produção se dedicaram ao máximo para tentar reproduzir fielmente o bom humor e talento que a banda nascida em Guarulhos espalhou pelo Brasil.

A previsão, segundo Walkíria Barbosa, da Total Produções, é de que a série seja disponibilizada ainda no segundo semestre deste ano, enquanto o filme deve ser lançado somente no primeiro semestre de 2024.

Foram seis semanas de gravação, com mais de 60 cenários reproduzidos somente em Guarulhos e mais de 200 pessoas envolvidas na obra. De acordo com Walkíria, a produção também contou com apoio da Prefeitura de Guarulhos, que cedeu parte da estrutura para filmagens, e de muitos fãs da banda pela cidade, que reviveram momentos inesquecíveis guardados em suas memórias.

De acordo com a produtora, a ideia do filme é mostrar, principalmente, quem eram os integrantes da banda além de apenas como as pessoas os viam quando eles subiam ao palco.

O filme deve trazer a trajetória do quinteto Dinho (vocal), Júlio Rasec (teclado), Bento Hinoto (guitarra), Samuel Reoli (Baixo) e Sérgio Reoli (bateria), desde o começo da banda Utopia, a transformação para Mamonas Assassinas e o sucesso nacional de, como dizia o vocalista, “ser mundialmente conhecida em Guarulhos”.

“Foi um grande desafio para a produção principalmente por conta do figurino, porque você tinha que pensar o que escolher, que tipo de cabelo íamos ter naquele período. Mesmo na fase Mamonas eles mudavam muito”, contou a produtora.

Walkíria contou ainda que o elenco da produção foi grande: “só de namorada [dos músicos da banda] tem um monte”, brincou.

Segundo o diretor, Edson Spinello, o grande desafio é atender as expectativas do público:

“Essa expectativa, uma geração que hoje deve ter seus 40, 35 anos, ela amava os Mamonas e eles morreram de repente, ficou esse vácuo nesse público que quer ver. Na verdade, o meu grande cuidado foi tentar mostrar eles [os integrantes da banda] como pessoas. Os Mamonas engraçados, fazendo personagens, todo mundo conhece, agora o ser humano, por trás desses personagens, é o que estamos mostrando”, disse Spinello.

Ainda nesta semana, o GRU Diário vai divulgar também um trecho da entrevista com os atores que interpretam os artistas: Ruy Brissac (Dinho), Beto Hinoto (Bento), Robson Lima (Júlio), Rhener Freitas (Sérgio) e Adriano Tunes (Samuel).

A exibição da série em TV aberta deve ser feita pela Record, enquanto o streaming ficará por conta da Sony. O filme será distribuído pela Imagem Filmes.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
Previous slide
Next slide
Compartilhe
VEJA TAMBÉM